“AS REFEIÇÕES ESCOLARES GANHARAM UMA MAIOR NOTORIEDADE E IMPORTÂNCIA”

A propósito do Dia Mundial da Alimentação, que se assinala no dia 16, o Mais Guimarães foi à procura da nutricionista responsável pela alimentação em meio escolar vimaranense. A nutricionista Orquídea Ferreira lembra que a Divisão de Educação da Câmara Municipal de Guimarães trabalha diariamente as questões de base da alimentação, “implementando regras e monitorizando o funcionamento dos refeitórios escolares, procurando sempre proporcionar o melhor serviço possível”.

“Atualmente, a criança passa uma grande parte do seu dia na escola e, por conseguinte, realiza cerca de três/quatro refeições durante o dia, pelo que o almoço é por vezes a única refeição quente e completa que fazem em todo o dia. Por isso, esta deve ser uma refeição completa, equilibrada, variada e adequada às suas necessidades”, explica a nutricionista.

Em resultado da transferência de competências para as câmaras municipais em matéria de educação pré-escolar e 1.º ciclo do ensino básico, “as refeições escolares ganharam uma maior notoriedade e importância”.

Nesse sentido, a Divisão de Educação da Câmara Municipal de Guimarães trabalha diariamente as questões de base da alimentação, “implementando regras e monitorizando o funcionamento dos refeitórios escolares, procurando sempre proporcionar o melhor serviço possível”.

O serviço de refeição prestado abrange cerca de 90% do total de alunos do pré-escolar e 1.º ciclo, e a maioria das refeições são confecionadas nas escolas, pela empresa de restauração a quem foi concessionado o serviço.

Orquídea Ferreira refere que a refeição escolar deve seguir as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), que em regra, é composta por uma sopa de hortícolas, um prato de carne, pescado e/ou ovos, com ou sem leguminosas, salada ou hortícolas cozinhados, sobremesa (habitualmente, uma peça de fruta ou uma vez por semana sobremesa doce) e um pão de mistura e água.

A nutricionista lembra ainda que decorrem ações de sensibilização para uma alimentação saudável programadas durante a elaboração do Plano Anual de Atividades que cada escola define na preparação do ano letivo. Os principais focos das ementas prendem-se com as necessidades” nutricionais e hábitos da população escolar a que se destina”, mas deve ter em consideração ainda outros aspetos, como o respeito pelas recomendações de quantidades e frequência de consumo dos diferentes grupos de alimentos; a variedade de alimentos e o equilíbrio nutricional das ementas; a sazonalidade e disponibilidade no mercado de alimentos nas quantidades desejadas; a interpolaridade e variedade de fontes proteicas, a alternância entre as várias fontes de hidratos de carbono; a oferta diária e variada de hortícolas crus ou cozinhados; a variedade dos métodos de preparação e confeção, cores, consistência dos alimentos; as condições físicas das instalações e de equipamento disponível para garantir a variedade dos métodos de confeção e os custos.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?