CANDIDATO DO PS À JUNTA DAS TAIPAS ACUSA ATUAL EXECUTIVO DE “DESMAZELO”

Para Luís Soares Caldas das Taipas “é o segundo polo da cidade, há uma série de equipamentos que justificam isso mesmo”. Com a reabilitação na EB 2,3 “fecha-se um ciclo de intervenções” que eram fundamentais, “e esta intervenção já está programada pela Câmara para o final do ano”. O candidato do PS afirma que “a Vila das Taipas é um polo turístico, por isso, a requalificação dos Banhos Velhos, em 2010, a recuperação das termas em 2015 e agora a reabilitação do Polidesportivo, bem como os melhoramentos nas piscinas, além da intervenção no Parque de Lazer, fecham um ciclo do ponto de vista dos equipamentos turísticos”. Para o candidato do PS à Junta de Freguesia das Taipas ficam agora a “faltar é este compromisso que nós socialistas assumimos de reabilitação do espaço urbano”.

Para Luís Soares a intervenção no centro da vila é indispensável, embora para o atual deputado o projeto posto à apresentação pública pela Câmara “possa ainda ser alvo de algumas melhorias”. Luís Soares afirma mesmo que o PS local apresentou à Câmara e à arquiteta que lidera o projeto, “um documento com aspetos substanciais e de pormenor que nos parece que não estão absolutamente clarificados”. As questões que o candidato socialista à Câmara prendem-se principalmente com os fluxos dos trânsito e com o estacionamento, indo ao encontro das preocupações dos comerciantes. Na opinião do deputado, é possível preservar mais estacionamento preservando o “bom princípio da redução da circulação automóvel”. Luís Soares afirma que “o estacionamento rápido é absolutamente determinante para o perfil de comércio aqui nesta zona e isso tem que ser obviamente melhorado no contexto do projeto”.

Luís Soares afirma-se favorável a uma cada vez maior entrega de responsabilidades às juntas de freguesia. “Eu acho que os jardineiros que cuidam dos espaços verdes nas Taipas sejam da responsabilidade da Junta”, exemplificou e acrescentou que, na sua opinião, “esta é uma reforma que está em marcha”. O candidato é crítico relativamente à gestão do espaço urbano, pelo atual executivo da Junta. “As valetas não são limpas, as sarjetas não são limpa, há ervas nas bermas das estradas, porque a gestão do orçamento tem sido feito de uma forma errada”, enumera Luís Soares. O candidato socialista vai mais longe e afirma que, “hoje na vila da Taipas chegamos a um ponto de desmazelo” e não concorda que isso se deva a um estrangulamento por parte da Câmara, mas sim por “uma má gestão orçamental”.

Relativamente à via do Avepark, Luís Soares lembra que esta via “só é possível num contexto em que vai ter, de facto, financiamento comunitário”. Para o candidato trata-se de uma “via barata”, na medida em que “o Município soube captar para Guimarães recursos comunitários importantes”. Porém, para Luís Soares, esta não é a solução definitiva para a mobilidade. “Os transportes públicos devem chegar rapidamente à vila da Taipas e a possibilidade da ligação por tramway, entre Braga e Guimarães, é outro  aspeto que o candidato considera importante.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?