CONHEÇA AS GRANDES OPÇÕES DO PLANO

Com a aprovação das Grandes Opções do Plano e Orçamento 2018, a passada segunda-feira, dia 11, em reunião de Câmara extraordinária, ficam expressas aquelas que serão as opções de investimento do Município para o próximo ano, e, de uma forma geral, para o mandato que agora começa.

O documento começa por enunciar o compromisso do Município com as políticas amigas do ambiente, na capa vai o logotipo de “Green Capital Apllicant” (candidata a Capital Verde). No ano de 2018, será transferida uma verba de 2 850 000 euros para as Freguesias, aqui estão comtempladas a criação e de Brigadas Verdes, mas também a conservação e reparação de edifícios, bem como, a manutenção de parques de lazer. Para a limpeza, recuperação das margens e construção de passadiços e áreas de lazer, estão previstos 150 mil euros, com a ressalva que estes trabalhos serão levados a cabo em articulação com a Vimágua e as Brigadas Verdes.

No conjunto dos quatro anos a que se refere o Plano, o Município pretende gastar 1,45 milhões de euros em modos suaves de deslocação, sem considerar aqui a via segregada do acesso ao Ave Park. O documento aponta para a criação da Autoridade Municipal de Transportes, que terá como objetivos o reforço da oferta pública de transportes e a articulação entre as redes ciclável e pedonal com a rede viária.

O Município pretende “pedonalizar progressivamente o centro da cidade” e inclui neste objetivo a construção do parque de estacionamento de Camões e as “operações de requalificação diretamente induzidas”. Nestas obras, até 2021, a Câmara ira gastar 7,85 milhões de euros.

Estão previstas nas opções do plano uma série de obras, algumas das quais já faladas há longo tempo: a variante da rotunda de Mouril à rotunda de Pinheiro Manso, a Avenida D. João I, a rua Francisco Agra e a rua 24 de junho, em Aldão. Para este conjunto de melhoramentos de arruamentos e construção de novas vias estão orçamentados 7,5 milhões de euros. O documento das Opções do Plano coNtempla também a melhoria dos acessos à cidade, nomeadamente, o desnivelamento da rotunda de Silvares, a via do Ave Park (com ecovia segregada) e a requalificação da EN 105. Estas são obras da responsabilidade da Infraestruturas de Portugal, com recurso a fundos europeus e nacionais.

O Município pretende reforçar-se como cidade “cidade educadora” e, não só a nível dos curricula académicos tradicionais, mas principalmente com apostas na educação a nível patrimonial, ambiental, artística e musical. Para o ano de 2018 a Câmara reserva um investimento de 800 mil euros em atividades complementares ao ensino, “designadamente em Projetos-Escola, atividades de enriquecimento curricular, Eco escolas e atividades de animação e apoio à família”, a ideia é desenvolver um projeto “pleno de escola a tempo inteiro”.

O parque escolar também está comtemplado neste documento. Estão previstas obras de requalificação e conservação de edifícios e a aquisição de material informático. O documento enumera como alvo destas intervenções as escolas: EB 2/3 São Torcato, Pevidém e Taipas; os centros escolares de Moreira de Cónegos e Azurém; a EB1 de Vermis, Moreira de Cónegos, Casais Brito e Fafião Briteiros Santo Estevão; e a biblioteca da EB 2/3 João de Meira. No conjunto do mandato a Câmara pretende gastar nestas intervenções 16,8 milhões de euros.

Estão previstas a construção de novos equipamentos culturais e educativos, nomeadamente: a Escola Hotel da            Quinta do Costeado; o alargamento do “Curtir Ciência” e a construção do “Curtir Inovação”; a reabilitação da antiga fábrica Freita e Fernandes para instalar o Instituto das Nações Unidas; a construção da Cultura de Pevidém. Para este conjunto de obras estão orçamentados 15 milhões de euros. No ano de 2018 o Município prevê gastar 4,7 milhões de euros em iniciativas na área da cultura, com que se pretende “reforçar o estatuto de Guimarães como cidade Europeia da Cultura”.

Como um dos grandes desígnios da Capital Verde Europeia aparece a requalificação da habitação social, em termos arquitetónicos e energéticos. A instalação de painéis fotovoltaicos para fornecimento de energia às áreas comuns e de painéis soares para produção de água quente nestes edifícios vem inscrita nesta requalificação. Ao todo serão 4,4 milhões de euros para melhorar estas habitações sociais. Também no âmbito da eficiência energética está prevista a continuação da instalação de LED na rede pública.

A nível dos apoios sociais, para 2018, estão previstos mais de 1,9 milhões de euros. Uma novidade será a criação de um espaço experimental para iniciativas de empreendedorismo social e inclusivo; a Incubadora Social. É vontade da Câmara Municipal “melhorar os elevados níveis de atividade física em Guimarães”, para isso dotou o orçamento de 2,7 milhões de euros para requalificação de instalações, relvados sintéticos, apoio à formação desportiva de jovens e contractos plurianuais com os clubes. Aparecem em destaque, nestas opções ao nível desportivo, o pavilhão gimnodesportivo da EB 2/3 João de Meira e a pista de patinagem. Nesta área em 2018 a Câmara irá despender mais de 2,7 milhões de euros.

Relativamente às empresa e, nomeadamente à sua interligação com o conhecimento produzido nas universidades, a Câmara tem irá alargar a aliança estratégica com a Universidade do Minho, com a instalação do Instituto Cidade de Guimarães, no Ave Park. Está também previsto neste documento orçamental a ampliação dos parques industriais de Ponte e e do Ave Park, a requalificação dos parques industriais de Penselo, Fafião e São Torcato e a construção de um novo parque industrial em Moreira de Cónegos e de uma incubadora de empresas de base tecnológica em Pevidém. Para estes desígnios a Câmara orçamentou apenas 500 mil euros, embora Domingos Bragança já tenha vido esclarecer que se trata apenas da realização de projetos e que as obras só terão impacto no orçamento de 2019.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?