GREEN WEEK

Iniciativa compreende um conjunto de ações de entretenimento, de atividade física e, ainda, de expressão artística e cultural.

Para a organização, “sensibilizar e consciencializar a população para a sustentabilidade ambiental, tendo presente os objetivos do desenvolvimento sustentável 2030 das Nações Unidas, é o mote do Green Week, festival ambiental que sublinha o trabalho que culmina no processo de candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia e que marcará a primeira semana de junho. O evento constitui uma oportunidade para integrar as mais diversas instituições e organizações de Guimarães – como associações, empresas, escolas e IPSSs –, abrange vários públicos e locais da cidade e conta com um vasto programa, que se destaca pelas ações de entretenimento, pela atividade física, pela gastronomia e, ainda, pela expressão cultural e artística”.

O Green Week arranca com a realização da Festa do Ambiente, com destaque para a comemoração do Dia Mundial da Criança, a 1 de junho, momento que conta com a participação de três mil crianças e que decorre no Multiusos de Guimarães.

Segue-se, entre 2 e 4 de junho, o Eco-Fest, evento multidisciplinar e intercultural, que decorre na Alameda S. Dâmaso e na Praça Condessa do Juncal e que inclui atividades lúdicas e formativas como concertos de estilos como rock, indi, pop, música portuguesa, música clássica e jazz, performances artísticas, showcookings, atividades pedagógicas, exposições, atividade física, caminhadas e percursos pedestres, workshops, tertúlias e debates.

Ainda entre 2 e 3 de junho, o programa conta com a presença de alguns nomes conhecidos da música portuguesa, como é o caso de Sofia Escobar, vencedora de galardão de melhor atriz de teatro musical em Inglaterra. Já a 3 de junho, o Instituto de Design recebe o TEDx Guimarães, subordinado ao tema “Repensar, Reinventar, Reconquistar” e aborda a sustentabilidade, as tecnologias e as comunidades verdes e, ainda, a educação do ambiente.

Por sua vez, a 4 e 5 de junho, decorre, no Largo da Oliveira, o Guimarães LandArt, a bienal de Arte da Terra, que conta com um ritual sonoro, da autoria de Carlos Alberto Augusto – compositor de renome internacional, designer sonoro e especialista em comunicação acústica. Este ritual desafia a participação de todos na produção de uma alegoria à Terra, sublinhando, paralelamente, a necessidade de redescoberta do som e outras orações da terra, como veículo de comunhão das paisagens sonoras de Guimarães.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?