GUIMARÃES É SEGUNDO NA NUTIII AVE

Na  NUTIII Ave, onde se inserem Guimarães, Famalicão, Fafe, Vizela, Póvoa de Lanhoso,Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto, Vila Nova de Famalicão é o concelho com a melhor balança comercial, com um saldo positivo de 919 milhões de euros, segundo dados dos Anuários Estatísticos Regionais, edição de 2016, do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Com um saldo positivo da balança comercial de 919 milhões de euros, Famalicão é o concelho com a melhor balança comercial do país e ocupa o terceiro lugar entre os municípios mais exportadores do país. Com um volume total de exportações de 1,9 mil milhões de euros, e um volume de importações de cerca de mil milhões de euros, o município exporta aproximadamente o dobro do que importa. Estes números representam perto de 49,8% do volume total de exportações da NUTIII Ave. Em termos comparativos, o saldo da balança comercial do concelho de Guimarães, embora positivo, fica aquém dos resultados alcançados por Famalicão: com um volume de exportações de 1,4 mil milhões de euros (2016), e um volume de importações a passar um pouco acima dos 700 mil milhões, o saldo da balança comercial de Guimarães é de aproximadamente 690 milhões euros. Isto quer dizer que as exportações vimaranenses valem 35,9% do total de exportações da NUTIII AVE.

Além deste resultado muito positivo em termos de balança comercial, Famalicão é ainda o concelho mais exportador da região Norte, e o terceiro que mais exporta a nível nacional, ao passo que Guimarães ocupa o terceiro lugar na região Norte, e o oitavo lugar a nível nacional. O primeiro lugar desta lista de maiores exportadores, a nível nacional, é liderado por Lisboa, logo seguido de Palmela, nos lugares seguintes surgem Setúbal, Oeiras, Vila Nova de Gaia, Sintra e Guimarães. Até ao décimo lugar surgem ainda Maia e Santa Maria da Feira. O Porto é 11º desta lista de maiores exportadores.

Em Guimarães, em outubro do ano passado, havia 7.408 desempregados, numa população de 159 mil habitantes. Também neste aspecto o desempenho do concelho vizinho tem sido melhor, com uma taxa de desemprego sempre abaixo da média nacional, sendo em outubro de 2017, de 6,85%. Entre janeiro de 2013 e outubro de 2017, o número de desempregados em Vila Nova de Famalicão desceu 57,7% estando hoje abaixo dos quatro mil, numa população com mais de 132 mil habitantes.

Para este desempenho de Famalicão contribui um sector empresarial que vai da metalomecânica ao têxtil, passando pelo agro-alimentar. Algumas das maiores exportadoras nacionais, estão ali sediadas, como é o caso da Continental Mabor, a quarta maior exportadora nacional, a Leica, ou marcas nacionais como a Salsa ou a Tiffosi, mas também a Porminho, a Primor, entre outras.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?