GUIMARÃES ESTÁ A “DAR MÚSICA” AO PAÍS

Partiram de um palco pequeno, passaram a bandas emergentes e, agora, são referências. A cidade-berço está a criar um culto em torno da música e prova disso são bandas como o “This Penguin Can Fly”, “Toulouse”, “Captain Boy”, “El Rupe”, “Lince” ou “Smartini”.

Uma oferta cada vez maior para os amantes da música está disponível bem mais perto daquilo que pode pensar. Por isso, interessa acompanhar as bandas emergentes da música feita por cá. “This Penguin Can Fly”, “Toulouse”, “Captain Boy”, “El Rupe”, “Lince” e “Smartini” são os nomes mais sonantes nos palcos vimaranenses. Em algumas cidades, tanto em Portugal como fora de portas, estes nomes já são ouvidos com outro respeito e apreciados de forma “intimista”.

Mas guarde o entusiasmo para o próprio concerto porque, se em algumas cidades o cartaz está encabeçado com os seus nomes, no caso de festivais de maior dimensão pode passar despercebido ao primeiro olhar. Ao ouvido já é outra conversa. O ano de 2014 serviu de alavanca para muito destes grupos. José

Gomes, um dos elementos da banda “This Penguin Can Fly” e programador cultural de festivais como os “Banhos Velhos”, “Suave Fest” ou “Missa do Galo”, expressa que as bandas surgem como “herança” de 2012 (ano da Capital Europeia da Cultura), e que é certamente um prazer organizar o festival com estes projetos.

“Se por um lado 2012 pode ter deixado a desejar em alguns aspetos, acho que teve um lado muito positivo: o instigar as pessoas e os jovens a criarem nos espaços agora abertos. A partir daí, é um misto de ‘timing’ e sorte, porque as bandas apareceram quase todas ao mesmo tempo, por volta de 2014, que fazem música com créditos e que tem dados nas rádios do Norte a Sul do país e lá fora também”, explica.

O programador lembra que o conhecimento do mercado, a partir de 2014, foi cada vez maior, com os músicos a perceberem o que “é preciso para promover a sua música”. “Não é que antes não havia bandas boas, mas não sabiam muito bem como haviam de promover o trabalho delas”, esclarece.

Saiba mais na edição impressa do Mais Guimarães desta terça-feira.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?