GUIMARÃES PODERÁ TER UMA BRIGADA DE SAPADORES FLORESTAIS

Amadeu Portilha, vice-presidente da Câmara Municipal de Guimarães, anunciou que Guimarães se candidatou para ter uma Brigada de Bombeiros Sapadores Florestais.

No período antes da ordem do dia, o vereador da CDU, Torcato Ribeiro, chamou à atenção para as queimadas descontroladas, nomeadamente para uma que nos últimos dias obrigou os Bombeiros Voluntários de Guimarães a intervirem na encosta da Montanha da Penha, em duas ocasiões. O vereador da CDU lembrou que esta não é uma situação exclusiva da encosta da Penha, mas que acontece um pouco por todo o concelho.

Na resposta, por parte da maioria socialista, Amadeu Portilha, esclareceu a diferença entre uma queimada controlada, em que os Bombeiros e o Comando Distrital de Operações de Socorro tem que ser informados e que só acontece com técnicos presentes no local e uma queima de sobrantes. A queima de sobrantes “é uma prática que liberta a floresta dos combustíveis que quando chega o calor causam incêndios brutais”. Ainda segundo este responsável do Município, “a Câmara perante a evidência informou as autoridades competentes”, entre os quais o SPENA. Amadeu Portilha esclareceu que o que ali se passou foi uma queima de sobrantes que ultrapassou os limites do terrenos porque foi deixada ao abandono e acrescentou que não existe legislação que permita às câmaras intervir nesta matéria.

Candidatura vimaranense a uma Brigada de Sapadores Florestais

Ainda na sequência deste tema o vice-presidente informou que Guimarães, através da Associação de Sivicultores, se candidatou a uma Brigada de Sapadores Florestais. “Não é garantido que a vamos ter, até porque só há dinheiro para 20 e neste momento já há 150 candidaturas”, informou Amadeu Portilha.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?