HOMENAGEADOS DO 24 DE JUNHO

ANTÓNIO AUGUSTO GAMA BRANDÃO

Medalha Municipal de Mérito Social

Reside em Guimarães desde 1961, há cinquenta e seis anos.

Licenciado pela Faculdade de Medicina do Porto fez o seu estágio no Hospital de crianças D. Estefânia em Lisboa e, após ter sido aprovado como especialista em pediatria, veio viver para Guimarães, onde iniciou uma clinica privada que, ao longo dos anos, acompanhou e assistiu um grande número de crianças vimaranenses e dos concelhos próximos.

Nos anos 1960, verificando que, apesar de se registar em Guimarães uma taxa de mortalidade infantil muito superior á media do país, já por si muito elevada, o Hospital da Misericórdia não dispunha de qualquer serviço de internamento e de consulta externa de crianças, António Gama Brandão ofereceu ao Hospital os seus serviços, a título gratuito, para criação de uma consulta externa de pediatria, que de imediato teve enorme procura, o que deu fundamento á sua solicitação para que os serviços Médico Sociais abrissem uma vaga pediatria.

Empenhou-se pessoalmente com inúmeras diligências junto das instituições locais e da Administração Central para a instalação no Hospital de um moderno serviço de pediatria, vindo a ser nomeado, por concurso, como seu primeiro diretor. Exerceu essa função durante mais de quarenta anos, até á sua aposentação.

Igualmente se empenhou na criação de uma Unidade de Neonatologia dado o elevado número de partos realizados na Maternidade hospitalar.

Dinamizou, no Hospital, a realização de um conjunto de palestras sobre práticas clínicas, convidando professores catedráticos das Faculdades de Medicina e dos Hospitais centrais.

Para além de uma imensa atividade profissional, ao longo da qual sempre lhe foi reconhecida uma invulgar capacidade de liderança, António Gama Brandão desenvolveu outras destacadas intervenções na vida cívica vimaranense, quer em associações, quer na imprensa local, quer como escritor.

Nas associações deverá ser relevada a sua ação no Lions Clube onde, logo nos anos 1970, dinamizou a “campanha do leite”, pioneira em Portugal, que distribuiu leite aos 3000 alunos que frequentavam o ensino primário em Guimarães, numa época em que beber leite não era comum.

Na “Assembleia de Guimarães”, onde foi diretor para as atividades culturais, foi o dinamizador de conferências e exposições de arte que deslocaram a Guimarães prestigiadas personalidades para debaterem temas da atualidade política e social.

Nos semanários “Notícias de Guimarães” e “Povo de Guimarães” publicou dezenas de textos sobre sociedade e cultura.

Ao longo de mais de cinquenta anos, o seu concelho e a sua visão foram marcantes na formação da opinião pública e das lideranças locais.

Continua a integrar, desde há vários anos, o Conselho Consultivo do Hospital Nossa Senhora da Oliveira.

ANTÓNIO “TONY” MIRANDA

Medalha Municipal de Mérito Artístico

Nascido em Guimarães, a carreira desde criador de moda inicia-se em Paris com o ingresso, aos 18 anos, na casa de Joseph Camps, considerado um dos maiores mestres da alta-costura francesa, por cujo ateliê passaram jovens criadores que se tornaram mais tarde referências obrigatórias da alta-costura europeia.

A sua entrada para a casa Ted Lapidus, em 1967, foi a grande oportunidade na carreira de Tony Miranda: ao fim de dois anos ascende ao cargo de diretor da área criativa e de modelismo. Nos 10 anos seguintes foi o responsável pela “griffe” Lapidus.

Em 1979 decidiu abrir o seu próprio ateliê de alta-costura em Paris, tendo posteriormente aberto uma boutique Tony Miranda, também na capital francesa. É nessa época que se assiste á grande projeção do seu nome na “pátria da moda” e em que se torna responsável pelo guarda-roupa de diversas personalidades de destaque na política, finanças, aristocracia, sociedade e espetáculo.

Em 1989, abriu em Guimarães um ateliê de alta-costura na Rua Val de Donas, em pleno centro histórico da cidade, mantendo, contudo, a atividade comercial em Paris.

A abertura deste ateliê teve como objetivo desenvolvimento da uma escola em Portugal e a afirmação de Guimarães e Portugal na alta-costura internacional.

Após a sua instalação em Guimarães, as suas inúmeras coleções desfilaram nos principais certames da moda em Portugal e no estrangeiro com divulgação do nome de Guimarães. Hoje tem duas lojas na nossa cidade, uma na Rua Val das donas e outra na Alameda de S. Dâmaso, e uma em Lisboa, na Avenida da Liberdade.

Em 2008, a convite do Museu Nacional do Traje, elaborou a exposição “Paixão”, onde é retratado todo o seu percurso de vida na arte da moda.

No âmbito de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura, participou com um desfile de moda interativo nos jardins e claustros do Paço dos Duques.

Em 2013, abriu uma oficina tradicional de sapatos para homem que foi apresentada em Itália na maior feira de calçado do Mundo.

Tony Miranda é hoje uma referência na moda em todo o mundo, associando sempre ao seu prestígio o nome de Guimarães.

 

DOMINGOS ALEXANDRE MARTINS DA COST (ALEX)

Medalha Municipal de Mérito Desportivo

Nasceu em Guimarães (Azurém) e iniciou a sua formação como jogador de futebol nas escolas do Vitória.

Foi porém na Associação Desportiva de Fafe, na época 1998/1999, que iniciou a sua carreira como profissional. Na época 2001/2002 ingressou na Moreirense Futebol Clube, onde jogou pela primeira vez na | Liga Portuguesa em 2002/2003.

Em função da brilhante época realizada, foi transferido para o Sport Lisboa e Benfica onde atuou na época 2003/2004 e venceu a Taça de Portugal.

Foi cedido na época seguinte ao Vitória, por empréstimo, finda a qual foi transferido para o Wolfsburgo (Alemanha) onde atuou quatro épocas. Foi campeão da Alemanha em 2008/2009.

Na época 2009/2010 regressou ao Vitória onde jogou as quatro últimas épocas da sua carreira, tendo sido o Capitão da equipa que venceu a final da Taça de Portugal, no Jamor, em 23 de maio de 2013.

Foi três vezes Internacional A.

Retirou-se dos estádios de futebol como jogador em 2013, tendo iniciado a sua carreira de treinador, sendo hoje o técnico da equipa de juniores A do Vitória.

É uma referência de um atleta de futebol, nascido e formado em Guimarães, que atingiu os mais elevados patamares do futebol nacional e europeu.

 

JOSÉ ALVES SILVA GUIMARÃES

Medalha Municipal de Mérito Social

Nasceu em Guimarães há 83 anos.

Frequentou as escolas das Dominicas e Santa Luzia e o Liceu.

Iniciou a sua vida profissional na antiga Casa Alberto Pimenta Machado, considerada na época a “Universidade do Comércio e da Técnica de Vendas”.

Dirigiu depois a empresa comercial Silva Guimarães que pertenceu á sua família durante mais de cem anos.

Foi sócio fundador da Imobiliária Santiago, percursora da reabilitação de prédios particulares no centro histórico.

Foi sócio fundador da empresa de comunicação social Guimapress, proprietária da Rádio Santiago e do semanário “Comércio de Guimarães”.

Presidiu e integrou direções de várias associações locais. Foi Presidente da Assembleia de Guimarães onde criou as escolas de ballet, música e línguas. É presidente da Associação Luso-Britânica desde a sua fundação. Fundou e foi Presidente do Clube de Ténias de Guimarães nos seus primeiros dez anos. Presidiu ao Rotary Clube de Guimarães. Foi Presidente do Centro Juvenil de S. José durante doze anos.

Em 1988 foi nomeado pela Ministra Leonor Beleza Diretor do Hospital, que ainda funcionava nas antigas instalações da Misericórdia e Presidente da Comissão Instaladora do novo Hospital.

Em 25 de setembro de 1991, sob a sua direção, foi promovida, em apenas um dia, a mudança do Hospital das antigas instalações para o atual Hospital da Nossa Senhora da Oliveira.

Já depois de cessar funções no Hospital, fundou a Liga dos Amigos do Hospital de que foi o primeiro Presidente, sendo atualmente seu presidente da assembleia geral.

Pese embora orgulhar-se de uma vida profissional e familiar muito preenchida, a sua vocação de serviço social e a sua propensão para ajudar os mais necessitados pontuaram toda a sua vida com inúmeras funções de cariz associativo e solidário, no desempenho das quais construiu um percurso muito relevante de serviço á sua comunidade.

 

JÓSE FERNANDO ALVES PINTO

Medalha Municipal de Mérito Social

Nasceu em Guimarães, na Travessa de Camões, há 67 anos.

Na juventude jogou futebol nos juniores do Vitória, estudou na então Escola Industrial e Comercial, e concluiu a sua licenciatura no instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto em Contabilidade e Controlo Financeiro.

Iniciou a sua vida profissional como professor na Escola Preparatória João de Meira, onde integrou o primeiro Conselho Diretivo eleito pelos professores, logo após o 25 de abril de 74.

Mas foi na Escola Secundária Francisco de Holanda, cujo corpo docente integrou desde 1976 até á sua aposentação, que marcou sucessivas gerações de estudantes vimaranenses.

Integrou comissões de gestão entre 1977 e 1981 como secretário e nessas funções organizou a 1ª Semana Aberta daquela escola, o que continuou a realizar-se durante cerca de vinte anos.

Foi Presidente do seu Conselho Diretivo durante dezassete anos, eleito em dez eleições sucessivas. Fundou o Centro de Formação Francisco de Holanda de que foi o primeiro presidente.

Foi autor de vários estudos e publicações sobre o ensino em Portugal, entre outros temas, com dezanove títulos publicados entre 1992 e 2016.

A escola que dirigia foi classificada num dos seus mandatos, como “escola modelo” no país pela Confederação Nacional Das Associações de Pais.

Concluiu o Mestrado em Estudos Económicos e Sociais na Universidade do Minho.

Fundou a Associação dos Antigos Alunos da Escola Industrial e Comercial e integrou a Comissão Executiva do Centenário da Escola a que se dedicou durante grande parte da sua vida.

Paralelemente á sua atividade como professor e gestor escolar, José Fernando Alves Pinto foi autarca, dirigente político, e integrou e presidiu a direções das mais prestigiadas associações, culturais, desportivas e sociais da cidade e região, onde continua a realizar um notável trabalho de profunda interação com a comunidade.

Foi candidato pelo PSD á presidência da Câmara Municipal de Guimarães em 1997 e 2001 e exerceu as funções de Vereador Municipal durante dois mandatos.

Foi Delegado Regional do Norte do Instituto de Reinserção Social, tendo integrado a Comissão de Reforma do sistema prisional e sido o responsável pela instalação do sistema de vigilância através de pulseiras eletrónicas, no Norte de Portugal.

Integrou a Direção da Sociedade Martins Sarmento e, no plano do desporto, foi fundador do Clube da Escola Francisco de Holanda com papel relevante na revitalização do Voleibol em Guimarães, foi Vice-Presidente da Associação de Futebol de Braga, sendo atualmente seu Presidente da assembleia geral, tendo nessa qualidade presidido á comissão executiva do seu 90º aniversário.

É atualmente, e desde 2012, Presidente da Direção do Clube Desportivo Xico Andebol, herdeiro de um dos mais históricos clubes da cidade – o Desportivo Francisco Holanda.

É porém á área social que mais se tem dedicado nos últimos anos com o papel relevante em instituições particulares de solidariedade social.

Foi presidente do Lions Clube de Guimarães e é Presidente da Venerável Ordem de Nossa Senhora do Carmo e do Lar de S. Estefânia, desde 2005, onde tem deixado uma profunda marca.

Nessas funções dinamizou a fundação de Delegação de Guimarães da Associação Alzmeimam Portugal, do Café Memória, e integra a Comissão Local de Ação Social (CLAS). Tem colaborado intensamente com o programa “Guimarães Acolhe” de acolhimento a refugiados.

No Hospital Nossa Senhora da Oliveira preside á Liga dos Amigos do Hospital e foi nomeado pelo Ministro da Saúde Presidente do Conselho Consultivo daquela instituição hospitalar.

 

PEDRO MIGUEL DA SILVA MENDES (PEDRO MENDES)

Medalha Municipal de Mérito Desportivo

Nasceu na vila da Moreira de Cónegos, em 1979.

Iniciou a sua formação desportiva no Vitória Sport Clube em 1990 com onze anos de idade. Percorreu todos os escalões da escola de formação do Vitória, tendo sido internacional pelas seleções nacionais jovens desde os sub 15 até aos sub 21 num total de 21 internacionalizações.

No F.C. Porto venceu a Liga Portuguesa e a “Liga dos Campeões” na época 2003/2004, na final disputada com o Mónaco.

Transferiu-se depois para o Tottenham (Inglaterra), Portsmouth (Inglaterra) e Glasgow Rangers (Escócia), tendo regressado a Portugal em 2009/2010 para representar o Sporting.

Integrou a Seleção Nacional A que disputou o Mundial da África do Sul, em 2010, com dez internalizações entre a fase de grupos e a fase final.

Regressou ao Vitória na época 2011/2012 onde terminou a sua carreira.

Foi um dos jogadores de futebol, naturais de Guimarães com formação no futebol vimaranense, que mais elevado nível atingiu no primeiro patamar do futebol nacional e europeu.

Continua a residir em Guimarães, sendo Agente FIFA desde 2012.

Pedro Mendes é um exemplo e referência para o grande número de jovens que, nos vários clubes de formação local, procuram seguir os seus passos e atingir o seu patamar.

 

SALVADOR MARIA SALGADO DA SILVA

Medalha Municipal de Mérito Artístico

Iniciou a sua colaboração com a Associação Artística da Marcha Gualteriana em 1966, há 51 anos. Trabalhava então numa pequena oficina de carpintaria que prestava serviços á Marcha.

No ano seguinte, em 1967, foi convidado a dirigir os trabalhos de carpintaria do cortejo, função que desempenhou sem interrupções nos últimos cinquenta anos.

Para além delas, foi assumindo mais responsabilidades e é hoje o autor da maioria dos desenhos dos carros e de todos os pormenores decorativos finais, sendo assim na prática o primeiro responsável pela configuração estética e artística do cortejo.

É o artífice dos símbolos, bustos, figurados em esferovite, cartões e pinturas.

Nesses trabalhos da sua autoria destacam-se os principais monumentos e outros edifícios da cidade, bem como obras representativas de monumentos internacionais.

Nos últimos vinte anos tem sido o criador do “Carro da Cidade”, elemento alegórico que abre o cortejo e que é dedicado a referências marcantes de Guimarães.

Também no cortejo da “Batalha das Flores”, Salvador Silva tem sido o principal responsável criativo pelos carros que nele desfilam.

Em 2006 foi o autor da Medalha comemorativa dos cem anos da Associação da Marcha Gualteriana.

Ao longo de cinquenta anos, dedicou uma parte substancial da sua á “Marcha Gualteriana”, contribuindo decisivamente para que se mantenha como um dos principais referentes símbolos da cidade.

Guimarães deve-lhe a preservação de uma tradição centenária e a revivificação de uma atração da cidade e região que, nas primeiras segundas-feiras de agosto de cada ano, atrai dezenas de milhares de vimaranenses e visitantes, e que permanece e se consolida como uma marca fundamental do sentir coletivo vimaranense.

 

BENTO RODRIGUES MARQUES

Medalha Municipal de Serviços Distintos

Nasceu em Guimarães e ingressou no corpo dos bombeiros voluntários de Guimarães, como aspirante, em maio de 1980.

Percorreu todos os escalões de 1980 a 1999, durante cerca de vinte anos: bombeiro de 3ª logo no ano de admissão em 1980, bombeiro de 2ª após a aprovação em concurso em 1984, bombeiro de 1ª a partir de 1984.

Foi designado Ajunto do Comando em 1999, 2º Comandante a partir de 2002, Comandante interino durante 2003, e assumiu as funções plenas de Comandante a partir de 2004 até hoje, ou seja, nos últimos catorze anos.

No seu exercício de comando, assumiu um papel preponderante na criação de boas condições de trabalho, regalias, concursos, cursos de aperfeiçoamento técnico, proporcionadas a todo o corpo de bombeiros, criando assim todas as qualificações para um rápido e eficaz socorro ás populações quando necessário.

Ao longo de trinta e oito anos desenvolveu assim um longo percurso de dedicação á causa, revelando elevada coragem, competência, e capacidade de mobilização dos homens sob o seu comando.

A sua ação tem sido distinguida a nível interno com importantes condecorações e louvores: Medalha de efetividade em 1986, 1995, 2005; Medalha de assiduidade em 1986, 1987, 1991, 1995, 2000; Medalha de exemplar comportamento em 1991, e 2000; Louvor pelo exercício do Comando todos os anos entre 1999 e 2003, Medalha de dedicação em 2005, Crachá de Ouro em 2016.

Chegou a hora da comunidade vimaranense, que tanto deve aos Bombeiros Voluntários e aos seu Comandante, distinguir o serviço e a dedicação que tem prestado a todos nós.

RAFAEL AMÂNCIO COELHO DA SILVA

Medalha Municipal de Serviços Distintos

Nasceu em 1971 e ingressou no corpo de Bombeiros Voluntários de Caldas das Taipas em 1989, com apenas dezoito anos de idade.

Frequentou com aprovação e elevado mérito todas as formações em socorrismo, adaptação a ambulâncias, tripulante, salvamento em grande ângulo, desencarceramento, combate a incêndios, condutor de embarcações de socorro, organização jurídica, administrativa e operacional, organização no teatro das operações, incêndios urbanos e industriais, organização de postos de comando, liderança e motivação urbana, formação pedagógica para formadores, treino em operações aéreas, socorro e emergência em parques eólicos e operador de telecomunicações.

É, portanto, reconhecidamente, um dos operacionais mais competentes e capazes da região.

Foi classificado como bombeiro de 3ª logo no ano de ingresso em 1989 e como bombeiro de 1ª em 2004.

Recebeu várias condecorações e louvores e foi nomeado Adjunto do Comando em 2010, Subcomando em 2012, e Comandante no corrente ano de 2017.

A sua ação tem sido notável na liderança de um corpo de bombeiros que tem a seu cargo toda a área noroeste do concelho.

A comunidade Vimaranense, que tanto deve aos Bombeiros Voluntários das Taipas e ao seu Comandante, reconhece assim o serviço e a dedicação que têm prestado a todos nós.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?