HOSPITAL DE GUIMARÃES AUMENTA ÁREAS COM AVALIAÇÃO DE EXCELÊNCIA MÁXIMA

O projeto SINAS (Sistema Nacional de Avaliação em Saúde) da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) divulgou na semana passada os seus últimos resultados, referentes à segunda avaliação anual de 2016.

Em comunicado, o Hospital da Senhora da Oliveira diz “congratular-se por, sucessivamente, cumprir os indicadores avaliados pela ERS, concretamente na avaliação sobre excelência clínica. Lembrando que esta avaliação se trata de um rating e não de um ranking, destaca-se o facto de estar acima da média de indicadores em 4 áreas de avaliação clínica com resultados de excelência clínica de nível III (o mais elevado), um aumento em relação à avaliação anterior.

As áreas em causa são as de Cirurgia de Ambulatório, de Cuidados Intensivos,  de Ginecologia e de Obstetrícia. Na dimensão não clínica, o Hospital contínua com o mesmo nível de excelência máximo das avaliações anteriores, concretamente na “Segurança do Doente” e na “Adequação e Conforto das Instalações”. Referimos ainda que, a par da melhoria de resultados do Hospital na excelência máxima, vários outros indicadores melhoram, destacando-se a área do AVC que, tendo sido pela primeira vez avaliada, obteve resultados acima da média”.

A ERS é uma entidade independente e a avaliação que realiza é opcional, tomando as instituições de saúde a decisão de participarem ou não. Por ser assim, o Hospital “agradece o empenho dos seus profissionais, dado serem eles os determinantes para os bons resultados obtidos, atingindo, ao longo dos últimos anos, a adequação e cumprimento global dos indicadores avaliados”.

Segundo a ERS, o SINAS “é um sistema de avaliação da qualidade global dos serviços de saúde, em Portugal continental. Visa facultar aos utentes informação, apresentada de forma clara e simples, sobre os níveis de qualidade disponíveis nos diversos estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde de Portugal. Este sistema garante o acesso dos utentes a informação adequada e inteligível acerca da qualidade dos cuidados de saúde nos diversos prestadores, promovendo a tomada de decisões mais informadas. Por outro lado, faculta aos prestadores uma ferramenta de benchmarking, possibilitando simultaneamente a deteção de pontos sensíveis e a consequente adoção de práticas conducentes à melhoria contínua dos cuidados prestados”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?