II TRAIL SOLIDÁRIO DE CANDOSO

Quem ainda tinha memória da tempestade que se fazia sentir na primeira edição deste trail, em 2016, dizia que este ano ia correr melhor. ÀS 08h00 já havia atletas fazer aquecimento para o trail longo, que teve partida às 09h15.

Nestas coisas há quem leve o assunto mesmo a série e queira fazer os melhores tempos possíveis, e, por outro lado, há quem participe só para fazer exercício. Estes segundos bebiam meias de leite com torradas enquanto os primeiros aqueciam.

O professor Alvim tocou para levantar das mesas com uma aula de zumba em jeito de aquecimento. As mulheres explicaram como se faz, a maioria dos homens ficou pelas margens a observar. Aqui e ali, um desajeitado, mas corajoso, também tentava acompanhar. O trail longo já tinha partido, que esses não têm tempo a perder.

São 25 quilómetros por montes e vales, serra acima serra abaixo, por pisos que não foram feitos para passear. O mais rápido, Rui Rodrigues (OS Rotos), haveria de levar 2:02:28,64  a fazer o percurso e regressar ao Parque Desportivo do  Clube Recreativo de Candoso, seguido de Ricardo Marques (Brabus Runners), 2:04:44,68 e Miguel Machado (ProfisioTeam), que fechou o pódio da geral masculina, com 2:10:01,63. Nas mulheres foi Susana Rodrigues (Clube de Atletismo de Fafe) que chegou primeiros, com 2:46:59,10, secundada por Ângela Gomes (Guimarunning), com 2:47:18,48 e Elizabeth Ortiz na última posição do pódio geral feminino, com 3:12:08,37. O último atleta dos 25 quilómetros a cortar a meta fê-lo depois de 4:04:07,93, o que dá uma ideia da dificuldade que uma prova deste tipo pode atingir.

O trail curto partiu mais tarde, para evitar os engarrafamentos, nas primeiras passagens estreitas, no percurso inicial, comum às duas distâncias. Assim foi, os atletas do traill longo tinham desaparecido na serra há 15 minutos, quando a organização deu a partida para o trail de 15 quilómetros. O primeiro dos homens nesta distância foi Alberto da Silva, com 1:28:59,22, atrás dele apareceu Manuel Ribeiro, com 1:29:28,84 e na terceira posição colocou-se Ricardo Pais (Ermida Fit), com 1:31:17,81. A primeira das mulheres na prova curta foi Teresa Duarte (Eermida Fit), que fez 1:41:05,95, seguida por Adriana Sousa (CR Candoso), com 1:44:13,50 e Teresa Silva (Amigos da Corrida) 1:51:11,46.

Paralelamente decorreu também uma caminhada de 6 quilómetros, para quem se queria associar a esta iniciativa solidária, em que 3 euros de cada inscrição revertiam para a “Casa da Crinaça”, mas não tinha forma física para fazer os trails. Estiveram presentes  cerca de 650 atletas. A prova foi apadrinhada por João Nunes ( Runners Clinic) e Cristina Isabel Dias (Gaia Trail).

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?