INCUBADORA DA BASE RURAL ABRE CANDIDATURAS A PARTIR DE 13 DE DEZEMBRO

Objetivo é apoiar empreendedores a desenvolver a sua ideia ou plano de negócio de base rural no concelho. Inscrições terminam a 22 de dezembro.

A Incubadora de Base Rural de Guimarães (IBR Guimarães) abre candidaturas a partir de 13 de dezembro para todos os empreendedores que desejem desenvolver a sua ideia ou plano de negócio de base rural no concelho. Com este projeto, a Câmara Municipal de Guimarães assume o seu desejo de facilitar as melhores condições para que empreendedores dinâmicos e proativos possam colocar todo o seu esforço e dedicação na criação do seu próprio negócio e, ao mesmo tempo, fomentarem o bom uso do solo e o desenvolvimento económico no concelho.

A Oficina do Empreendedor é a primeira de três etapas de incubação oferecidas pela IBR Guimarães, que visa dotar os empreendedores de conhecimentos que lhes permitam criar e operacionalizar um plano de negócio de base rural. Destina-se, por isso, a toda e qualquer pessoa que sinta vontade e determinação em lançar-se como empresário/a no ramo agrícola, pecuário, florestal, agroindustrial, serviços conexos e tecnologia aplicada aos setores referidos, que encontra agora, no Município de Guimarães, um parceiro privilegiado. 

Em dezembro, são várias as sessões públicas de esclarecimento sobre os serviços prestados pela IBR Guimarães. As sessões, de participação livre e gratuita, estão programadas para as seguintes datas, locais e horários: 6 dezembro – Museu Agrícola de Fermentões (21h30); 7 dezembro – Biblioteca Municipal Raul Brandão (10h00 / 11h30 / 14h00 / 15h30); 12 dezembro – Espaço Arte e Cultura, Ronfe, na antiga escola (19h00); 14 dezembro – Biblioteca Municipal Raul Brandão (10h00 / 11h30 / 14h00 / 15h30); 14 dezembro – Salão da Junta de Freguesia de Sande São Lourenço (19h00); 15 dezembro – Auditório da Cooperativa Agrícola Concelhia de Guimarães (10h30).

A IBR Guimarães foi criada em julho de 2017 com o intuito de apoiar jovens (mas não só) que pretendam abraçar a agricultura, a indústria artesanal (compotas, enchidos, pão artesanal, etc.), os serviços ligados à produção agrícola, a internet das coisas (IOT), entre outras atividades. De igual modo, capacita agricultores ou empresários agrícolas que pretendam diversificar a sua atividade, proprietários de imóveis com potencial para o Turismo em espaço rural, trabalhadores por conta d’outrem que desejem aprofundar o seu conhecimento para o desenvolvimento de negócios, entre muitos outros.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?