INFILTRAÇÕES NO HOSPITAL DE GUIMARÃES

O JN noticia uma infiltração no 11º piso do Hospital da Senhora da Oliveira e publica uma fotografia em que se veem cobertores no chão para absorver a água. Apesar do mau aspeto a direção classifica a infiltração como “de pequenas dimensões”.

A questão das infiltrações no HSOG vem de trás e tem que ver com infiltrações em juntas de dilatação, num edifício que tem 26 anos de serviço e que começou a ser construído muito antes. A direção tranquiliza os utentes afirmando que “desta pequena infiltração não resulta nenhum constrangimento para os doentes ou para os prestadores e cuidados de saúde”.

No passado recente foram implementadas algumas medidas para fazer face a estas infiltrações, “por exemplo, foram aplicadas caleiras coletoras que drenam a água destas infiltrações para os esgotos”. O problema poderá ter uma solução mais eficaz e durável com as medidas previstas no projeto de sustentabilidade e eficiência no uso de recursos energéticos, no valor de 3,6 milhões de euros, que deverá estar em marcha no primeiro semestre deste ano. Este projeto permitirá a aplicação de isolamento térmico nas paredes exteriores e coberturas de todos os edifícios do HSOG.

Apesar dos problemas o HSOG tem estrela na dimensão “instalações e conforto”

A entidade Reguladora da Saúde (ERS) avalia o Hospital de Guimarães de uma forma muito positiva. O Sistema Nacional de Avaliação em Saúde (SINAS) avalia quatro dimensões da atividade dos hospitais: segurança do doente, instalaçãoes e conforto, excelência clínica e focalização no utente. Das quatro dimensões avaliadas o Hospital da Senhora da Oliveira só não obtem estrela (avaliação positiva) no parâmetro “focalização no utente”. O SINAS é um sistema de avaliação da qualidade global dos estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde desenvolvido ERS. Esta avaliação tem por base três valores fundamentais: rigor, transparência e objetividade. Em cada dimensão é analisado um conjunto restrito de parâmetros, selecionados por se terem considerado relevantes e diferenciadores: quando observados, potenciam ou refletem um elevado nível de qualidade na prestação de cuidados de saúde.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?