Miguel Matos

Nome completo

António Miguel Ferreira Matos

Nascimento

4 de outubro  de 1996

Guimarães

Profissão

Piloto

Nasceu no meio dos motores e abraçou-os como uma paixão em todos os domínios da sua vida. Finalista de engenharia mecânica e campeão nacional de fórmula Ford, Miguel Matos trabalha com na empresa do pai, a Retificadora de Guimarães, onde passa o dia rodeado de motores.

A Retificadora de Guimarães, além de fazer reparações em motores de carros comuns, é conhecida por ser uma das principais preparadoras de motores de competição. Dessa forma os carros de corrida não eram um mundo estranho para o pequeno Miguel, desde cedo. “Mesmo assim só tive o primeiro contacto com um Karting quando já tinha 15 anos. Foi um bocado tarde”, lamenta Miguel Matos. Isso não representou um problema. A adaptação foi rápida e no segundo ano de Karting o jovem piloto já fazia pole positions e começou a fazer pódios.

Andou cinco anos nos Kartings com muitos pódios, terceiros lugares no campeonato e mesmo um segundo lugar, mas sem nunca conseguir o desejado título. “Nunca consegui ser campeão nacional por uma sucessão de azares”. Miguel concorda que a passagem pelos Kartings é importante na formação de um piloto. “Nos carros a velocidade já é muito maior e é muito mais afinações, além disso, os mecânicos não conseguem ver a pista toda, como acontece nos Kartings, por isso, o piloto tem que ser capaz de dar informação à equipa para ajudar a melhorar o carro”, explica o piloto.

Depois de ser campeão nacional de fórmula Ford, logo no ano de estreia na categoria, o piloto ainda está a programar o próximo passo da carreira. “O grande objetivo neste momento era ir correr fora do país”, diz Miguel Matos. Para isso é preciso outro tipo de apoios. Miguel Matos pretende correr o campeonato de formula X Italian Series, o que implica um investimento nunca inferior a 100 mil euros, o que inclui a aquisição do carro, que depois pode fazer mais do que uma época. Muito diferente dos 30 mil euros, onde também já estão incluídos os 15 mil euros de aquisição do carro, para correr as cinco corridas do campeonato nacional de fórmula Ford.

Na última prova deste campeonato italiano, Miguel Matos foi convidado a fazer uma corrida de teste. Nesta primeira prova, sem conhecer o carro e a bater-se com pilotos que fizeram todo o campeonato, o piloto português fez a pole position e venceu a prova, que se realizou à chuva. “Neste momento ainda não há nada de concreto relativamente a apoios, estamos à procura”.

O objetivo de ir para fora é evoluir, embora Miguel Matos reconheça que o campeonato de fórmula Ford em Portugal “é competitivo, ao contrário dos outros campeonatos em que há um piloto que se destaca”. Essa competitividade ficou demonstrada na última prova do campeonato, em que se decidiu o vencedor do troféu, com o piloto de Guimarães a liderar a prova, vindo a cair para o quarto lugar, para depois recuperar a liderança e vencer por uma diferença escassa.

Em termos familiares a influencia para o automobilismo é mesmo do pai. A irmã também trabalha na empresa familiar mas não se mete em velocidades e o irmão, mais novo, apesar de ter tido um karting, nunca se interessou pela pilotagem a sério. A mãe apoia embora, naturalmente, sofra um pouco quando vê o filho a alta velocidade. “Agora já se vai habituando e até vem às provas apoiar”, confessa Miguel, um pouco a rir.

<

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?