MOREIRENSE PROCURA DISTANCIAR-SE DA ZONA DE DESCIDA COM TRIUNFO EM AROUCA

A formação de Moreira de Cónegos pode dar um passo importante rumo à manutenção, caso vença esta tarde no reduto do Arouca, em jogo da 31.ª jornada. A turma de Petit pode ficar com mais cinco pontos do que o Tondela, a primeira equipa em zona de despromoção, restando, depois, nove pontos em disputa.

A formação vimaranense, 16.ª classificada da Primeira Liga parte para o encontro de Arouca, com início agendado para as 16h00, com a hipótese de ficar em boa posição para garantir a presença na próxima edição do campeonato, caso alcance os três pontos.

Uma vitória permite ao Moreirense chegar aos 28 pontos e ‘cavar’ uma vantagem de cinco pontos para o Tondela, após o desaire que sofreu no Estádio do Bessa, frente ao Boavista, por 1-0, e de oito pontos para o Nacional – perdeu, em casa, ante o Rio Ave, por 2-0 -, o que deixaria os insulares com “pé e meio” na Segunda Liga, a três jornadas do fim, após 15 épocas ininterruptas no primeiro escalão.

Os cónegos, que, nos dois últimos jogos, somaram uma vitória precisamente frente ao Nacional (1-0) e um nulo caseiro com o Chaves (0-0) vão, porém, defrontar uma equipa que precisa também de um triunfo para garantir matematicamente a permanência – ocupa o 15.º lugar, com 31 pontos -, num estádio onde venceu os dois jogos até agora disputados para o campeonato principal – venceu por 2-1, tanto em 2014/15, como em 2015/16, sempre sob o comando de Miguel Leal.

O treinador do Moreirense frisou, na antevisão ao encontro, que “é sempre importante trabalhar sobre resultados positivos”, referindo-se aos jogos com Nacional e Chaves, e que, até ao fim da época, “todos os jogos são decisivos”, a começar já pelo deste domingo, frente a um Arouca que já tem praticamente “feito o seu campeonato”.

“Matematicamente, ainda faltam 12 em disputa. Temos 25. Vamos à procura dos três pontos. Do outro lado, temos uma equipa com 31 pontos. Tem jogadores com qualidade, que se querem mostrar. Jogando em casa, é sempre um adversário difícil. Vamos à procura do nosso objetivo, sabendo que é um jogo difícil. Se estivermos perto daquilo que temos feito nas últimas três semanas, estamos mais perto de conseguirmos o que queremos”, salientou.

Petit realçou o facto da equipa não ter sofrido golos nos últimos dois jogos, ao mesmo tempo que reconheceu que os seus jogadores precisam de “ser mais agressivos na hora de finalização” e de melhorar na “hora da decisão”, já que têm criado oportunidades para isso.

“Muitas vezes, é o último passe. Temos vindo a treinar para que quando as oportunidades surjam, tenhamos de as fazer. Não é fácil criar oportunidades. As equipas conhecem-se bem, trabalham bem. Temos vindo a trabalhar em termos de finalização. Os jogadores estão a criar as oportunidades. Elas não estão a entrar. Esperemos que mude”, explicou.

O timoneiro dos cónegos explicou ainda que a sua equipa, no que resta do campeonato, deve “olhar única e exclusivamente para si”, tentando manter “a postura,  a atitude, a crença e a qualidade de jogo”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?