MOREIRENSE VENCE NA APRESENTAÇÃO, MAS MANUEL MACHADO ASSUME ATRASO

Os golos de Fati e de Koffi permitiram ao Moreirense derrotar o União da Madeira por 2-0, no jogo de apresentação aos sócios, decorrido esta  terça-feira. Subiram ao relvado 28 jogadores antes do desafio, mas o treinador disse que a equipa precisa de ainda de melhorar muito no ataque e de alguns reforços.

A formação de Moreira de Cónegos triunfou no primeiro jogo da época perante os seus sócios, mas os dois golos que lhe permitiram derrotar a formação insular, da Segunda Liga, surgiram apenas nos últimos 20 minutos, pelo extremo Fati, aos 73, e por Koffi, aos 87, numa fase em que as equipas já haviam perdido a organização inicial, após as substituições.

O melhor lance criado pelos vimaranenses até inaugurarem o marcador ocorreu aos 23 minutos, num cabeceamento ao lado do médio Rafael Costa, um dos seis reforços que integraram o “onze” de Manuel Machado, além de Jhonatan, Rúben Lima, Mohamed Aberhoune, Alfa Semedo e Arsénio.

Num jogo com poucos lances dignos de nota, a igualdade apenas se desfez aos 73 minutos, numa fase em que as equipas já eram muito diferentes das iniciais, com a emenda de Fati a tabelar ainda no poste, antes da bola entrar, na sequência de um lance confuso.

O encontro, que ficou ainda marcado pela estreia do mais recente reforço, o central Hichem Belkaroui, e dos equipamentos para a nova época, viria a ser sentenciado já na “reta final”, por outra “cara nova”, o lateral-direito Koffi.

Manuel Machado: “Está longe de ser suficiente”

O treinador, que regressou aos cónegos 14 épocas depois, reconheceu que a equipa ainda está longe do que deseja, precisando de mais jogadores para poder fazer uma época que lhe permita alcançar a manutenção, mas, para já, está a “procurar com calma e com critério”, das as limitações orçamentais de um  clube com a “dimensão” do Moreirense.

“[O Moreirense] está atrasado, tenho de o reconhecer, não sou de discurso de conveniência. O que esteve ali está longe de ser suficiente para fazer uma época tranquila, que é o que se pretende. Há um conjunto de perfis que ainda não chegaram”, assumiu Manuel Machado.

Na análise ao jogo com o União da Madeira, o timoneiro da formação vimaranense considerou que a equipa já demonstrou “alguma organização defensiva”, não se lembrando de qualquer “intervenção” de Jhonatan, mas, “no plano ofensivo”, foi incapaz de colocar “o guarda-redes do União à prova”, a não ser na “fase final”, quando o “jogo partiu”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?