NOVO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM MEDICINA REGENERATIVA INAUGURADO NO AVEPARK

O ministro da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, os reitores das universidades envolvidas, altos representantes da Comissão Europeia (CE), o presidente da Câmara Municipal de Guimarães e entidades financiadoras, estiveram na terça-feira, dia 23 de maio, reunidos no Avepark para fazer o lançamento público do Centro Europeu de Investigação de Excelência em Medicina Regenerativa e de Precisão (The Discoveries CTR), que terá sede naquele local

Manuel Heitor ministro da Ciência Tecnologia e Ensino Superior

O objetivo é criar em Portugal um centro europeu de investigação na área da medicina regenerativa e de precisão, focado na investigação multidisciplinar, que se vai traduzir em métodos inovadores a aplicar na prevenção e tratamento de doenças músculo-esqueléticas, neuro-degenerativas e cardiovasculares, com uma abordagem personalizada a cada doente. O The Discoveries CTR resulta de uma parceria entre a Universidade do Minho, Universidade do Porto, Universidade de Aveiro, Universidade de Lisboa e Universidade Nova de Lisboa e uma universidade líder, a nível mundial, no campo das ciências e tecnologias da saúde, University College London (UCL). A UM é a coordenadora do projeto, embora todas as universidades envolvidas tenham atividade reconhecida nesta área de investigação.

O custo total do projeto é de 50 milhões

O projeto conta com um financiamento de 15 milhões pela CE, e 10 milhões pelas comissões de Coordenação e Desenvolvimento do Norte, Centro e Lisboa Vale do Tejo, segundo garantiu António Cunha, reitor da UM. “O custo do projeto na sua totalidade ascende a 50 milhões, dos quais são necessários nesta fase 25 milhões e esse financiamento já foi encontrado”, afirmou o reitor da universidade que coordena o projeto, à margem da sessão. Apesar de o financiamento já estar encontrado, face a alocação obrigatória de algumas verbas, faltavam 670 mil euros para a construção do edifício sede, que será contiguo ao edifício do grupo 3B´s (Biomateriais, Materiais Biodegradáveis e Biomiméticos). Este valor foi garantido pelo ministro, Manuel Heitor, na sua comunicação, tendo o governante afirmado que o governo está “preparado para se envolver ainda mais profundamente na condição de se criar um centro de referência, criando emprego científico, nomeadamente, carreiras de investigação e carreiras médicas, com forte componente de investigação”.

O processo de escolha foi extremamente exigente

O financiamento pela CE resultou de um processo de seleção em que numa primeira fase foram apresentadas 170 candidaturas, destas foram selecionadas 31, destas, depois de um processo de três anos de trabalho, apenas 10 foram elegidas para receberem financiamento, entre elas o The Discoveries CTR, que agora se instala em Guimarães.

Ministro quer ligação entre investigação e hospitais

Para o Manuel Heitor a ligação entre investigação e hospitais nem sempre é a melhor. O ministro espera que este centro venha a tornar-se num centro de investigação clínica. Para o responsável pela ciência, tecnologia e ensino superior, não basta fazer investigação de qualidade é preciso aplica-la nos hospitais.

Na presença da embaixadora do Reino Unido, o governante português referiu-se à contradição que é “estarmos aqui reunidos para lançar uma cooperação científica a nível europeu, que inclui uma universidade do Reino Unido, num momento em que se discute os termos do Brexit”. O ministro elogiou o trabalho do vice-reitor da UM, Rui Reis, lembrando que, “e há 20 anos isto parecia impossível, a atual realidade deve-se ao trabalho árduo de muitos investigadores com a liderança de Rui Reis e com o apoio da Universidade do Minho que criaram uma nova centralidade”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?