OS VIMARANENSES A BANHOS NA PÓVOA DE VARZIM

Na segunda quinzena de agosto Guimarães ganha mais uma freguesia. É tão grande o êxodo dos vimaranenses para a zona da Póvoa de Varzim e Vila do Conde que uma das forças políticas até colocou um cartaz de campanha na autoestrada.

Há aqui alguém de Guimarães? – perguntamos na primeira explanada logo que chegamos a A Ver-o-Mar. A resposta chegou pronta e em coro. Das vinte pessoas que estavam na esplanada só uma é que não era de Guimarães. Ainda assim, a senhora que não era de Guimarães era de Joane e era casada com um natural de Brito. A própria dona da concessão de praia, apesar de morar na Póvoa de Varzim há mais de 44 anos, tem as suas origens no Ave. Arminda conheceu o marido nas férias, quando a família, de uma freguesia de Vizela, passava férias na Póvoa de Varzim. Por trás do balcão reconhece que os vimaranenses têm muita importância no seu negócio. “Vem gente de Fafe, de Santo Tirso, mas, de facto, as pessoas de Guimarães têm um peso mais significativo”. Apesar de a praia ter propriedades medicinais, sendo conhecida pela sua riqueza em iodo, que Arminda nunca se esquece de reforçar, mesmo assim acha que o fator determinante “é a tradição”.

Arminda teve toda a sua juventude ligada a Guimarães, foi na fábrica Oliva que tirou o seu curso de costura. “Como todas as jovens daquela zona esperava pelo verão para vir de comboio até à Póvoa. Aqui conheci o amor da minha vida, quando tinha quinze anos”. Acredita que os amores de praia não ficam sempre enterrados na areia, o seu durou 37 anos e só terminou com o falecimento do marido. “Ainda hoje nascem por aqui muitos amores, embora hoje a juventude seja diferente”.

1 Comentário
  1. Jorge Extremina 2 meses atrás

    Pensava que já tinha sido ultrapassado a questão do nome da minha cidade. Acho que a minha cidade de nascimento merece um reparo feito por Vós. Não é PÓVOA DO VARZIM, mas sim PÓVOA DE VARZIM.
    Outra questão: ficaria melhor ao autor deste artigo comparar a minha cidade de nascimento, PÓVOA DE VARZIM, não a uma freguesia a mais de Guimarães, mas sim a cidades germinadas pela sã convivência entre os seus cidadãos. Seria mais cordial e simpático.
    Abraço cordial

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?