PEDRO MARTINS DESEJA QUE O VITÓRIA SE MANTENHA “FORTE” LONGE DE CASA

A turma vitoriana disputa, na segunda-feira, o primeiro jogo do campeonato em reduto adversário, no caso, o do Estoril-Praia. e o treinador ambiciona uma equipa capaz de “dar continuidade” à prestação da época passada, a melhor da história. O técnico chamou 20 elementos para a deslocação ao terreno dos estorilistas. Quatro jogadores condicionados por lesões ficaram de fora.

O timoneiro vitoriano adiantou que o Vitória quer, já na segunda-feira, “continuar a ser uma equipa forte”, “consistente” ao longo da época e realizar um bom campeonato “fora de casa”, à semelhança da última temporada, quando obteve 10 vitórias em 17 jogos, e alcançou, com 33 pontos, o melhor registo de sempre a jogar longe do D. Afonso Henriques.

O destino da primeira viagem na edição de 2017/18 da Liga é o Estádio António Coimbra da Mota, em Cascais, onde mora, segundo Pedro Martins, uma equipa “bem preparada por Pedro Emanuel”, “tecnicamente muito evoluída no seu todo” e com “bons princípios ofensivos e defensivos”, que vai “proporcionar um jogo duro”, no qual o Vitória precisa de estar “personalizado”, “à imagem” do que “habituou”, para conquistar os três pontos.

O técnico mostrou-se igualmente convicto que os seus jogadores vão entrar melhor em campo do que na partida anterior, com o Desportivo de Chaves, tendo esclarecido que a “exigência” que “tende a acontecer” no primeiro jogo em casa, com os “adeptos” em “maior número” e alguns jogadores perante uma “nova experiência”, condicionou o início desse jogo, tal como o “mérito” da equipa flaviense.

Pedro Martins recusou ainda comentar o impasse em torno da integração de Rincón no plantel, mas falou sobre os dois jogadores oriundos da equipa B que têm sido titulares neste início de época – Vigário e Hélder Ferreira.

O treinador disse que já esperava o rendimento do lateral-esquerdo, tendo em conta o que já fizera na equipa B e também as experiências anteriores na equipa principal – já fizera nove jogos oficiais até esta época -, mas admitiu alguma surpresa pela capacidade demonstrada pelo extremo para se impor, depois de ter cumprido, em 2016/17, a primeira época de senior.

“Se esperava tanto do Hélder nesta fase, não estaria a mentir ao dizer que não. O Hélder iria passar por um processo de adaptação, por causa do ritmo competitivo, porque fez apenas uma época como profissional. Ele tem vindo a assumir uma posição muito positiva. Agora, tem de trabalhar muito, porque isto está no início”, explicou.

Dois reforços numa lista de 20 convocados

A comitiva vitoriana partiu para o sul do país com 20 jogadores, entre os quais apenas dois reforços: o médio Rúben Oliveira e o ponta de lança Estupiñán. A maioria dos eleitos transitou da época passada (13), enquanto os outros cinco jogadores representavam, na época passada, a equipa B, entre os quais os “titulares” Vigário e Hélder Ferreira.

Do lado das ausências, Konan continua condicionado, tal como Kiko, enquanto Francisco Ramos, outro dos reforços contratados neste defeso, só recentemente começou a trabalhar com o resto do plantel, após ter contraído uma lesão. Já Moreno, entregue, neste momento, ao departamento médico, também ficou de fora.

 

Confira a lista de 20 convocados:

– Guarda-redes: Miguel Silva e Douglas.

– Defesas: João Aurélio, Sacko, Josué, Marcos Valente, Pedro Henrique e Vigário

– Médios: Rafael Miranda, Celis, Zungu, Rúben Oliveira e Hurtado.

– Avançados: Xande Silva, Hélder Ferreira, Sturgeon, Raphinha, Rafael Martins, Oscar Estupiñán e Texeira.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?