PEDRO MARTINS: “NÃO VAMOS FACILITAR EM ABSOLUTAMENTE NADA”

O treinador vitoriano afirmou no final desta manhã que a sua equipa pretende superar um jogo de “grau de dificuldade elevado” em Setúbal para, pelo menos, manter o quarto lugar com a vantagem de cinco pontos que atualmente detém sobre o Sporting de Braga. Pedro Martins prometeu uma equipa fiel à sua “identidade a jogar fora”, capaz de encarar os sadinos com responsabilidade, para “não facilitar”.

A equipa da cidade-berço abre, nesta sexta-feira, pelas 20h30, a 31.ª jornada da Primeira Liga, no Estádio do Bonfim, frente ao Vitória de Setúbal, num jogo que lhe pode valer uma margem provisória de oito pontos para os bracarenses – só entram em campo no domingo, frente ao Sporting – e o sexto triunfo consecutivo no campeonato, algo que já não consegue há 21 anos, mas que, segundo Pedro Martins, não leva a quaisquer facilidades do grupo que comanda e catalogou de “responsável”.

“A nossa gestão é no próximo jogo querer vencê-lo. É melhor estar com cinco pontos de vantagem do que cinco de desvantagem, mas isso não nos dá garantias. Ainda temos 12 pontos em disputa, temos adversários de qualidade e não vamos facilitar em absolutamente nada”, explicou o timoneiro da formação preta e branca.

O técnico, interrogado sobre a substituição de Jorge Simão por Abel Ferreira no comando técnico dos “arsenalistas” e a importância da decisão para a luta pela quarta posição e consequente acesso direto à fase de grupos da Liga Europa, atribuiu pouca importância ao sucedido, uma vez que os vitorianos não têm de defrontar o rival minhoto e estão apenas concentrados nos jogos que restam, com o Arouca, o Benfica e o Feirense, além dos setubalenses.

O técnico considerou ainda que a jornada que se avizinha é “importante”, mas não ainda “decisiva” para o desfecho da competição, e alertou que, em Setúbal, a equipa de Guimarães vai ter de mostrar no relvado do Bonfim “ambição” e “vontade de vencer”, caso queira sair de lá com os três pontos, porque vai encontrar um adversário, a seu ver, capaz de jogar bom futebol, que criou “dificuldades” no Estádio D. Afonso Henriques, na primeira volta, quando os vimaranenses ganharam por 3-1.

“Têm uma cultura de jogo bem definida, com bons executantes, jogadores com experiência, outros com a irreverência da sua juventude. Portanto, vamos ter um Vitória de Setúbal fiel àquela que foi uma das boas equipas do campeonato e continua a fazê-lo”, disse acerca do 11.º classificado do campeonato.

Pedro Martins disse ainda que, neste momento, o plantel vitoriano, desde a segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, com o Desportivo de Chaves, desligou-se da final de 28 de maio, com o Benfica, no Jamor, e só vai voltar a “trabalhar nesse sentido”, após selado o desfecho deste campeonato.

O técnico adiantou ainda que a equipa técnica e a administração do clube já estão a preparar a próxima época “há muito tempo”, estando alerta para com a “evolução constante” do futebol.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?