PEDRO MARTINS: “NOS MOMENTOS NEGATIVOS, NORMALMENTE REAGIMOS”

O treinador vitoriano prometeu que uma equipa “forte”, “destemida” e pronta a “alterar o que aconteceu” no jogo com o Estoril-Praia, quando receber o Sporting, pelas 18h15 de sábado. Pedro Martins pediu “paciência” face a um plantel com “qualidade”, mas com “imaturidade”, e confirmou a ausência de Konan.

Os jogadores vitorianos já estão “focados” e “preparados” para conquistar “três pontos” no próximo jogo, frente a um “adversário muito forte”, que é “candidato ao título”, adiantou o timoneiro vitoriano, depois da derrota pesada frente ao Estoril-Praia, pela qual assumiu a “responsabilidade”, apesar do resultado não refletir o que se “passou durante os 90 minutos”.

“Há uma coisa a que estamos habituados: é que nos momentos negativos, normalmente reagimos. É isso que vamos fazer amanhã. Tenho a certeza que a equipa vai dar uma reposta muito boa perante o nosso publico. Normalmente, fazemos dos jogos do nosso estádio uma grande força. Prevejo uma equipa forte, destemida e pronta a alterar o que aconteceu no último fim de semana”, adiantou na antevisão ao desafio.

Essa equipa não vai poder contar com Josué e Vigário, expulsos na Amoreira, nem com Konan, que, na sequência da lesão, ainda não apresenta “ritmo competitivo” para a “exigência” do duelo com os leões e vai estar, por isso, desfalcada dos dois laterais-esquerdos do plantel.

Pedro Martins explicou, além disso, que o plantel conta com muitos jogadores que “há dois meses atrás”, jogavam na Segunda Liga e pediu “paciência” para esses jogadores, que mostram, em determinados momentos, a “irreverência” e a “imaturidade” próprias da juventude, mostrarem com mais “consistência” a “qualidade” que têm, mas a vontade de vencer cada jogo disputado mantém-se intacta.

“Quando houver adaptação a uma nova realidade, o grupo de trabalho vai forçosamente crescer. Tenho a certeza que com o grupo que temos à nossa disposição, vamos fazer um campeonato bom. Isso não invalida que, em todos os jogos, vamos lutar pela vitória. Não abandonamos a identidade e a exigência de um clube como o Vitória”, frisou.

Pela frente, o Vitória vai encontrar, na perspetiva de Pedro Martins um adversário com a “mesma identidade” da época passada e de qualquer formação orientada por Jorge Jesus, salvo a “mudança de laterais e de central”, e que não vai acusar qualquer desgaste “a nível físico”, a propósito da disputa do ‘play-off’ da Liga dos Campões com o Steaua de Bucareste, da Roménia.

A defesa vitoriana é, neste momento, a mais batida do campeonato, com cinco golos sofridos, mas Pedro Martins atribuiu a situação aos “erros individuais e momentâneos” e não a falhas da “organização”, pois, nesse aspeto, a equipa “já sabe o que faz”.

Vídeoárbitro: “É preciso serem mais rigorosos”

 O técnico, na resposta a uma questão sobre a influência do vídeoárbitro no jogo com o Estoril-Praia, considerou que a “interpretação de Carlos Xistra” no lance da expulsão de Josué, após cometer grande penalidade sobre Kléber, foi “correta”, mas mencionou dois lances de grande penalidade, um sobre Hélder Ferreira, no início do jogo, e outro sobre Raphinha, na segunda parte, que deveriam ter tido outro juízo.

“Há situações que, de facto, nem é de interpretação e têm de ser mais rigorosos”, disse.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?