PEDRO MARTINS SALIENTA RELEVÂNCIA DO FATOR CASA CONTRA O TONDELA

O técnico vitoriano considerou que os quatro jogos por realizar em casa podem ter um papel muito importante no desfecho do campeonato, a começar pelo duelo com o Tondela, no rescaldo da passagem à final da Taça de Portugal. O responsável disse que a equipa já está concentrada no próximo adversário, que vai criar dificuldades. Pedro Martins mostrou-se ainda favorável ao uso de vídeo-árbitro frente ao Benfica, no Jamor.

O Vitória regressa ao campeonato e à luta do quarto lugar no domingo, quando receber, pelas 16h00, o Tondela, equipa que ocupa a 18.ª e última posição da competição, com 17 pontos, e já leva oito jogos consecutivos sem triunfos, mas que, na primeira volta, derrotou a turma da cidade-berço por 2-1, graças a uma reviravolta em dois minutos, já na reta final, com golos praticamente iguais, de Wagner.

Depois da celebração da passagem à final da Taça de Portugal na terça-feira, na sequência da derrota por 3-1 frente ao Desportivo de Chaves, que teve um final “épico”, com a defesa de Douglas a garantir a presença no Jamor com uma defesa a uma grande penalidade de Braga, os vitorianos têm já as “baterias” apontadas para o Tondela, frisou Pedro Martins, salientando que o “fator casa” neste e nos outros três jogos por realizar no D. Afonso Henriques – Boavista, Arouca e Feirense – pode ter influência na obtenção do quarto lugar no campeonato e consequente entrada direta na fase de grupos da Liga Europa.

“O fator casa nesta fase é muito importante para aquilo que pretendemos. Está toda a gente com vontade de acabar a época em grande”, disse o técnico, apelando à presença dos vitorianos em grande número no domingo.

A equipa vimaranense tem até um registo superior fora de casa – alcançou, até agora, 27 pontos, contra 20 em casa -, mas o técnico, apesar de ter admitido que “houve um ou outro jogo menos conseguido na primeira volta”, com “alguns atletas” nada “habituados a determinado tipo de pressão”, reiterou que o Vitória tem melhorado em casa e está pronto para derrotar uma equipa “muito bem orientada por Pepa”, que vai criar “dificuldades” e, nesta fase final, querer repetir a manutenção alcançada na fase final do campeonato, com cinco triunfos em sete jogos.

“O Tondela vai lutar, como é normal. Estava numa situação igual à que está nesta fase e acabou por atingir os seus objetivos, fruto do querer, do acreditar e da sua persistência. Tem praticamente o mesmo grupo de trabalho. Tenho a certeza que, no domingo, é uma equipa que vai dar a vida pelo jogo, até porque ainda faltam muitos jogos”, antecipou.

Pedro Martins mostrou-se confiante que os “erros” cometidos frente aos transmontanos na segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal não se vão repetir com os beirões, porque os jogos são “completamente distintos”, e afirmou que, no domingo, vai jogar com quem estiver “melhor”, não esclarecendo, porém, se isso significa um onze parecido ao apresentado em Chaves ou a inclusão de alguns dos titulares na Madeira, no triunfo por 2-1 frente  ao Nacional, que, a seu ver, deram “respostas fantásticas”.

Técnico classifica vídeo-árbitro de “ferramenta extraordinária”

A final da Taça de Portugal entre Vitória e Benfica, agendada para 28 de maio, no Estádio Nacional, em Oeiras, vai ser “a primeira final alguma vez disputada, em todo o mundo, de uma prova de âmbito nacional a ter recurso a vídeo-árbitro”, confirmou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), numa nota publicada hoje, e o técnico vitoriano considerou que o recurso pode ajudar o trabalho dos árbitros, tornando as decisões mais claras.

“Tudo o que seja para ainda mais clarificar o futebol, acho extraordinário, desde que não se perca a essência do jogo e não haja grandes paragens. Tudo o que seja para ajudar os árbitros, em momentos que até possam colocar em causa a dignidade do árbitro, é uma ferramenta extraordinária”, comentou.

O organismo federativo avançou ainda que o Conselho de Arbitragem da FPF vai realizar sessões de esclarecimento junto dos clubes para perceberem os “limites da utilização do vídeo-árbitro” e ‘workshops’ em parceria com os órgãos de comunicação social para informarem os adeptos sobre o tema.

Questionado ainda sobre o duelo com o Benfica, na final da Taça de Portugal, o treinador vitoriano realçou que as “sete jornadas” pela frente são o “mais importante”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?