PROFESSORES DESCONTENTES COM COLOCAÇÕES

As listas de professores contratados para o ano letivo 2017/2018 já foram publicadas no portal da Direção-Geral da Administração Escolar.

A publicação das listas acontece antes da data habitual em que costumam ser divulgadas. Acontece também cerca de duas semanas antes do arranque do ano lectivo, que inicia entre os dias 8 e 13 de setembro.

O Ministério da Educação afirma que decidiu publicar as listas mais cedo para que os professores “disponham de mais tempo entre o momento em que conhecem a colocação e a sua apresentação na respetiva escola”.

As escolas pediram cerca de 14 mil horários. Desses, 2 300 foram ocupados por professores contratados, os outros foram ocupados por professores do quadro. Os professores que passaram de contratados a efetivos este ano ocuparam 3 mil horários. O Ministério da Educação afirma que esta é uma prova de combate a precariedade.

Há professores descontentes por terem sido excluídos da “vinculação extraordinária de professores”, alegadamente por terem fornecido dados errados. Os dados relativos ao tempo de serviço são fornecidos aos professores pelas secretarias das escolas, e é daí que terão partido os erros. Por outro lado há professores que, apesar de terem vinculado, viram a sua vida “virada de pernas para o ar”, como o caso de um professor de Guimarães que ficava colocado nos Açores há 18 anos e que agora vincula em Trás-os-Montes.

Antes de começarem as aulas, serão preenchidos “na primeira reserva de recrutamento” os “horários incompletos e as demais necessidades que possam entretanto surgir”, garante o gabinete do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues. “Desta forma, evitam-se potenciais ultrapassagens na lista de graduação”, explica o comunicado do Ministério.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?