PROGRAMA “TALENTOS EM LIVRE TRÂNSITO” CHEGA A GUIMARÃES

Iniciativa destina-se a pessoas que se encontrem em situação de desemprego. Os interessados podem desenvolver competências tendo em vista uma integração profissional.

O Salão Nobre da Câmara Municipal de Guimarães foi o palco escolhido, na tarde desta terça-feira, 05 de setembro, para a apresentação do programa da 48ª edição do “Talentos em Livre Trânsito”, ação no âmbito do Prémio Agir, da REN, e que se realiza em Guimarães de 25 de setembro a 04 de outubro. O programa destina-se a pessoas dos 18 aos 65 anos, que estejam em situação de desemprego e que queiram desenvolver as suas competências tendo em vista a sua integração profissional, numa parceria entre a Associação Sol do Ave, onde decorrem as sessões, a SAPANA.org, a Associação de Solidariedade Social de Professores (ASSP) de Guimarães e a Câmara Municipal de Guimarães.

Armindo Guimarães, presidente da ASSP, explica que o foco da iniciativa é “combater o desemprego jovem, o de longa duração e trabalhar algumas competências, como a procura de emprego”, através de ações de formação. Armindo Guimarães acrescenta ainda que o “Talentos em Livre Trânsito” vem desafiar a comunidade vimaranense e os jovens que estão desempregados”.

Por sua vez, Marta Horta, da SANAPA.org, acredita que esta iniciativa “não é apenas uma formação, mas uma experiência”, preparando pessoas a partir dos 18 anos, para enfrentarem o mercado de trabalho. Quanto ao programa, Marta Hora acredita que o ideal é formar um grupo de 15 elementos e “quanto mais heterogéneo melhor”. A taxa de sucesso do programa, até ao momento, encontra-se entre os 78% e os 80%.

A vereadora da Ação Social, Paula Oliveira, enalteceu a disponibilidade da Câmara Municipal para apoiar o projeto e mostrou-se otimista para que no futuro esta iniciativa se realize em Guimarães mais vezes.

O programa conta já com algumas inscrições, porém, estas estão abertas até ao dia 15 de setembro, através de um link no sítio da SAPANAG.org na internet. Estes dez dias entre o fecho das inscrições e o início da formação dão o tempo necessário para que se possam realizar as entrevistas aos candidatos, que podem ser presenciais, via Skype, ou por telefone. Marta Horta acrescenta que o único fator de exclusão aplicado é “a falta de motivação para a mudança”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?