QUARTO LUGAR AO “VIRAR DA ESQUINA” APÓS TRIUNFO EM SETÚBAL

O Vitória está mais perto do quarto lugar no campeonato e da fase de grupos da Liga Europa , após ter batido o Vitória de Setúbal por 2-0, com golos de Hernâni, aos 65 minutos, e de Raphinha, aos 90. A equipa de Pedro Martins até pode garantir o objetivo com um triunfo no próximo jogo sobre o Arouca, caso o Sporting de Braga não vença, no domingo, o Sporting.

O triunfo no Estádio do Bonfim na abertura da 31.ª jornada da Primeira Liga, permitiu ao Vitória chegar aos 59 pontos, aumentar a vantagem sobre o Sporting de Braga para oito pontos e carimbar o sexto triunfo consecutivo na prova, igualando uma série pela última vez conseguida na época 1995/96.

A equipa da cidade-berço cumpriu o objetivo de cimentar o quarto lugar, apesar da exibição não ter sido brilhante, principalmente na primeira parte, quando sentiu muitas dificuldades para progredir no terreno durante a primeira parte e chegar à baliza de Bruno Varela, ficando aquém do adversário, que trocou a bola de forma mais esclarecida e teve mais caudal ofensivo.

O ponta de lança Edinho cabeceou ao lado logo aos quatro minutos e rematou de fora da área ligeiramente ao lado aos 17, com João Amaral a visar a baliza de Douglas também por duas vezes no primeiro quarto de hora.

Os vimaranenses, apesar da exibição desinspirada, criaram uma ocasião clara, quando Bruno Varela negou o golo a Texeira, aos 26 minutos, com uma saída rápida da baliza, e, já depois de Edinho e Zé Manuel terem de novo ameaçado para os sadinos, voltaram a quase inaugurar o marcador aos 42, num cabeceamento de Hurtado por cima.

O Vitória melhorou na entrada para a segunda parte, e, decorridos apenas três minutos, Texeira perdeu novo duelo com Bruno Varela, após uma desmarcação de Zungu.

A equipa de José Couceiro procurou impor o seu estilo de jogo como na primeira parte e voltou a criar perigo num lance em que Douglas saiu rapidamente da baliza a evitar que Zé Manuel pudesse atirar para o fundo da baliza, aos 59 minutos, mas, desta feita, a equipa vestida de negro reagiu melhor e adiantou-se na partida, com um remate de Hernâni entre as pernas de Bruno Varela, na sequência de um cruzamento de Marega, aos 65 minutos.

A equipa da casa reagiu e atacou com mais consistência até ao fim, mas os pupilos de Pedro Martins aguentaram o resultado e ainda dilataram o resultado em cima do minuto 90, num lance parecido ao do primeiro golo, em que Marega entregou a Raphinha, e o brasileiro rematou fora do alcance do guardião sadino.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?