RECARREGADAS AS BATERIAS – VAMOS A ISTO

por CARLOS RIBEIRO

Diretor Executivo no Laboratório da Paisagem 

A paragem do campeonato terá vindo na pior altura. Estamos naquela fase em que queremos a equipa a jogar todas as semanas, com a ânsia de nos aproximarmos cada vez mais dos nossos objetivos. Seja como for, que tenha servido para recarregar baterias porque daqui até final, não haverá mais oportunidades. Por isso, deixo algumas notas:

 

  1. O Vitória A tem, nesta altura, mais quatro pontos do que conseguiu em toda a última temporada. O Vitória B tem mais onze pontos do que em igual período na última época. Factos.
  2. O sucesso até ao momento da temporada, da equipa A à B, do futebol de formação às modalidades, não nos pode de repente fazer esquecer que já andávamos desabituados de anos assim. Tenho às vezes a sensação de que a estranha exigência de uns ou a amargura de outros, provoca algum esquecimento seletivo, que retira mérito ao modo como chegamos até aqui.
  3. 1310 km. É a distância em linha reta entre o Funchal e Chaves. Entre dois jogos importantes para os objetivos a que nos propomos, entre o sorriso rasgado e o amarelo. Se o caminho até agora foi bem-sucedido, resta desejar que a nau vitoriano não encalhe nesta fase da temporada. A ilusão e a ambição estão em níveis altos, mas será preciso que a concentração e a atitude acompanhem cada uma das exibições que se seguem.
  4. Os vitorianos têm dado o mote como se viu na recente venda de bilhetes para a meia-final da Taça de Portugal e são hoje o aliado principal do trilho do sucesso que todos queremos continuar a seguir. Que imagens como essa, ou como aquela fantástica do pequeno Gabriel, na recente reportagem sobre os nossos adeptos na Sporttv (e que tive o gosto de entrevistar na última sexta-feira), sejam capazes de transmitir a cada um dos nossos jogadores, a nossa ambição de conquista.
  5. Apenas cinco clubes não mudaram o seu treinador até ao momento na Liga Principal. Confesso que isso diz muito de alguma falta de cultura desportiva dos dirigentes dos clubes ao mesmo tempo que só reforça a feliz aposta do Vitória no treinador Pedro Martins.
  6. Para lá do mérito da equipa principal, destaque para o momento da equipa B. Mais uma excelente temporada protagonizada por Vitor Campelos e seus pares, na promoção e evolução dos jovens jogadores, mas também no sucesso desportivo da temporada.
  7. A seleção nacional continua a cumprir o seu caminho. Depois do deslize na Suíça, resta cumprir a obrigação de vencer todos os jogos até ao final do apuramento. Na seleção sub-21, Miguel Silva provou o que tem provado ao serviço do Vitória. Mais do que o futuro, o presente também está garantido.
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?