MOBILIDADE “VOLTOU” À ASSEMBLEIA

A mobilidade foi tema “forte” na Assembleia Municipal desta quinta-feira, que se realizou no Auditório da Universidade do Minho.

“Não devemos transformar Guimarães num ‘pequeno estaleiro’”. É assim que Joaquim Teixeira, deputado do BE, apelida os dois projetos de aparcamento apresentados pelo Partido Socialista (PS) e pela Coligação Juntos por Guimarães (CJpG), Parque de Camões e dois parques subterrâneos, respetivamente. Para o deputado bloquista, “principal necessidade” é uma rede de transportes públicos “eficazes”.

No mesmo sentido, Mariana Silva, deputada da CDU, criticou os dois projetos que trariam “mais carros e mais poluição” ao centro da cidade, e defendeu uma rede de transportes públicos “eficaz”. “Só assim se cria bons hábitos”, sublinhou.

Na resposta, Amadeu Portilha, vice-presidente da Câmara Municipal, concordou com os deputados da oposição sobre a rede de transportes. “Uma rede de transportes públicos é fundamental em Guimarães”, vincou. No entanto, o vice-presidente afirmou que o município está “refém” de uma concessão de 20 anos que termina em 2019. “Em 2019, pela primeira vez, vamos ter a faca e o queijo na mão”, referiu Amadeu Portilha, acrescentando que a rede de transportes está “desatualizada” às necessidades dos vimaranenses.

Saiba mais na edição impressa do Mais Guimarães na próxima terça-feira.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?