TRÊS CENTENAS DE ALUNOS CRIAM PROJETO PARA A CASA DA MEMÓRIA

“Pergunta ao Tempo” envolveu perto de três centenas de alunos. Apresentação decorreu hoje na Casa da Memória.

O projeto educativo “Pergunta ao Tempo” foi apresentado hoje na Casa da Memória, depois de ter encetado no início do ano letivo de 2016/2017, como resposta ao desafio de proximidade à comunidade escolar, lançado pela Divisão de Educação do Município de Guimarães.

“Pergunta ao Tempo” é um projeto de recolha de memórias e de património para a reinterpretação de cada um dos núcleos expositivos da Casa da Memória. O projeto contou com o envolvimento de 13 Agrupamentos de Escolas do Município de Guimarães, pela mão de alunos e professores de 13 turmas do 4.º ano, envolvendo um total de 289 alunos e 13 professores.

A partir de sexta-feira, 09, pode visitar a exposição permanente da Casa da Memória dos objetos, das histórias, dos testemunhos recolhidos pelas crianças, até ao dia 01 de outubro.

O diretor d’ A Oficina, Frederico Queiroz, pretende com este projeto chegar à comunidade local através do “público escolar”. “As famílias vão ser ‘arrastadas’ pelas crianças”, explicou Frederico Queriroz. Em representação da Vitrus, empresa que forneceu o material de apoio, como tampas plásticas, e agilizou o contacto com a empresa Sucatas DR, para o processo de trituração, fundição e transformação desta matéria-prima em placas, marcou presença o diretor da Vitrus, Daniel Pinto, que agradeceu e mostrou-se disponível para apoiar iniciativas do gênero.

“Guimarães tem uma escola diferente, onde colocamos os alunos a fazer coisas diferentes. Os alunos são promotores e ativos”, sublinhou Adelina Paula Pinto, vereadora da educação, reforçando a ideia de que o “caminho da educação tem que estar ligado com a comunidade”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?