URGEZES EM MOVIMENTO: “POLITICA VS POLITIQUICE”

por Miguel Oliveira

Presidente da Junta de Freguesia de Urgezes

Longe vai o tempo em que o trabalho nas Freguesias e seu órgão executivo, Junta de Freguesia, passava pela emissão de alguns documentos e a realização de pequenas obras, pequenos arranjos e, na maior parte das vezes, com o trabalho e esforço do Presidente da Junta, secretário e tesoureiro, com ajuda de mais alguns voluntários. Não quero dizer que faziam pouco, bem pelo contrário, já muito faziam face aos meios que tinham e face às enormes necessidades que havia, essenciais e básicas.

Presto o meu reconhecimento a todos que dão o seu contributo aos outros, à comunidade no geral, sem esperar nada em troca, muitas das vezes, ainda pagando ou tendo prejuízos pessoais e profissionais, incluindo os que se dedicam ao serviço nas Juntas de Freguesia.

Tal continua a suceder quando o cidadão comum quase se assusta quando se fala de política! Faz sentido? Há razões para tal acontecer? Se calhar há!

Contudo, sou da opinião que, no geral, se está a confundir Politica com “Politiquice”! Porque todos fazemos Política!

Para se perceber melhor do que estou a falar, conto uma pequena estória, verídica, que se passou comigo há 8 anos, quando decidi aceitar o convite para me candidatar à Junta de Freguesia de Urgezes. Reuni com diversas pessoas, umas para as convidar para o projecto, outras simplesmente para as ouvir e colher contributos. Com algumas (e não foram tão poucas quanto isso), quando iniciava a conversa, na maioria quando lhes falava em política, quase que me “fugiam” pela mesa fora, dizendo “eu não percebo nada de política” “, “eu não quero nada com a política”, “valha-me Deus meter-me na politica”!

Pois bem, perante pessoas tão assustadas, consegui acalmá-las e prometer que não lhes falava mais de política! Dizia-lhes então: “vamos falar sobre a nossa Freguesia de Urgezes, sobre a nossa comunidade, o que precisamos, o que não precisamos, o que está bem, o que está mal, etc.”

Passado poucos minutos, quase todos, que não queriam nem percebiam nada de política, já falavam mais do que eu, cheios de ideias, cheios de projectos, pelo que no final lhes desabafava: “estão a ver que afinal percebem e gostam de política”!

Política é isto, política é tudo que diga respeito ao viver em comunidade, ao viver em sociedade, as necessidades, os projectos, as valências, a saúde, a cultura, o social, a solidariedade, a educação, o desporto, etc, etc.

Todos fazemos política, mais não seja a opinar sobre algum assunto. A política não é da exclusividade de quem está em cargos públicos, na Câmara ou nas Juntas, faz política quem dirige os destinos de Associações, IPSS, Paróquias, Clubes, empresas, voluntários, o cidadão comum, todos fazemos política, pode ser política de índole social, desportiva, religiosa, empresarial, etc., sempre numa lógica de oferecer algo à sociedade no geral, ao viver em comunidade.

Com a política as pessoas não têm, nem se podem assustar, bem pelo contrário. Assustam-se porque confundem política com “politiquice”, sobre a qual, por limitação de texto, me vou aqui abster de abordar.

Estou no segundo mandato, no 8º ano a presidir aos destinos da Junta de Freguesia de Urgezes, com o único objectivo de deixar uma Freguesia melhor do que aquela que encontrei. Para tal, apresentei um conjunto de ideias, projectos e obras, que as pessoas sufragaram e aprovaram.

Nos primeiros 4 anos (1º mandato) posso dizer, com orgulho, que todo o programa eleitoral, não só foi cumprido na totalidade, como muito mais para além do prometido. Neste segundo mandato, ainda faltam cerca de 7 meses para terminar, já muita coisa se fez, mas é nossa convicção que, mais uma vez, tudo o que foi prometido, será cumprido! Além de muito que ainda se vai fazer, que nem sequer foi prometido!

São exemplos: Encontro de Reis, Equinócio de Primavera, Feira do Livro, Comemoração do Dia da Criança, Passeio convívio da Freguesia/Paroquia, Feira do Artesanato, Comemoração do dia dos Avós, Equinócio de Outono, entre muitos outros eventos culturais que se realizam na Vaca Negra – Centro para Criação, Arte e Cultura. A estas podemos juntar a ginástica, hidroginástica e serviço de podologia para os idosos.

Urgezes tem agora, que não tinha, um fantástico Centro Escolar (que abarca o 1º ciclo e o pré-escolar), creche, um magnifico complexo desportivo sintético dos “Amigos de Urgeses”, estacionamento de apoio ao centro de saúde, carrinha de transporte ao serviço da comunidade, vai ter uma sede junta acessível para todos, entre muitas outras coisas.

Na política, como em qualquer outra área, a credibilidade “não cai do céu”, é preciso cumprir com a palavra, cumprir com os programas eleitorais e acima de tudo não entrar em demagogias, nem em vaidades de quem só quer ir para os cargos não para servir e aí é que temos, na maior parte das vezes, a “politiquice”.

Sim, gosto da política! Sim, todos fazemos política! Sim, sinto-me muito bem, sinto-me muito melhor comigo próprio, em servir e poder ajudar os outros! Faço-o na Junta de Freguesia, antes e hoje em diversas associações, e é meu desejo continuá-lo a fazer no futuro.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?