VAMOS A ISTO. JUNTOS!

por CARLOS RIBEIRO

Diretor Executivo no Laboratório da Paisagem 

A uma semana do seu epílogo, esta tem tudo para ser uma temporada digna dos mais rasgados elogios para as duas principais equipas de Guimarães. À Taça da Liga conquistada em janeiro último, o Moreirense juntou-lhe também a mais do que merecida permanência no principal escalão, com um triunfo inequívoco diante do Porto. O Vitória consolidou há algumas jornadas o 4º lugar e as duas derrotas nas duas últimas jornadas não beliscam o brilho de uma temporada onde o clube igualou a melhor pontuação da sua história, ao mesmo tempo que foi fulminando vários recordes. Uma pontuação suficiente para, noutras épocas, estarmos hoje a festejar até mais do que o quarto lugar. Notável o trabalho de Pedro Martins e seus pares.

Se o “Lado A” está de parabéns, que dizer do “Lado B” vitoriano? Quinze jogos sem perder no D. Afonso Henriques, uma época tranquila que teve o melhor de dois mundos, garantindo-se a capacidade – nem sempre fácil – de formar a ganhar. O triunfo na última jornada foi o espelho da época dos jovens vitorianos no estádio do rei, uma equipa que não se entrega, que alia a irreverência própria da juventude à qualidade futebolística. Notável, pois claro, o trabalho de Vitor Campelos e seus pares. Se a A foi a segunda melhor equipa do campeonato a jogar fora, a B foi a terceira melhor a jogar em casa.

Da A para a B, sem esquecer os juniores que estão hoje ainda matematicamente (embora seja tremendamente difícil) com possibilidades de conquistarem o título. Notável o trabalho de Alex Costa e seus pares, pois claro.

Os sorrisos voltaram ao Berço. E no que respeita ao Vitória, qualquer que seja o desfecho desta semana, saibamos reconhecer o trabalho de toda a estrutura que possibilitou o sucesso da época 2016/17.

Sim, ainda não terminou. Saibamos, pois, encher o peito de ambição, saibamos acreditar que vai ser, de novo, a nossa hora. A hora em que unidos pela mesma paixão vamos conseguir erguer mais um troféu para o Vitória e para Guimarães. Não importa se estamos em minoria, se a maioria espera por um desfecho que não o que ambicionamos. Importa sim, acreditar que dentro de campo, como nas bancadas, seremos um. Se assim for, não será fácil vergarem-nos e estaremos certamente mais próximos da realização dos nossos sonhos. Algo me diz que esta será mais uma oportunidade para demonstrarmos que estamos de volta. Com a ambição e a paixão de outrora, mas uma força ainda maior. Para domingo, deixem-me terminar com a frase que o sector ultra nos deixou no último jogo e que acredito que traduz o sentimento de cada um de nós: “Que o vosso 11, esteja à altura do nosso 12”. Vamos a isto. Juntos!

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?