VICTOR GIRALDO E PEDRO SILVA VENCERAM O PRÉMIO DE CICLISMO “FORÇA MINHO”

Victor Giraldo e Pedro Silva venceram a primeira edição do Prémio de Ciclismo “Força Minho”, prova para os escalões de cadetes e de juniores disputada em Guimarães e pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada – Arrecadações da Quintã. Patrícia Viana foi a melhor atleta sub 23, Mariana Gonçalves a de juniores femininas e João Monteiro de paraciclismo.

Contando com o apoio da União das Freguesias de Oliveira, São Paio e São Sebastião (Guimarães), o Prémio de Ciclismo “Força Minho” começou e terminou junto à sede da Associação de Ciclismo do Minho, assinalando o regresso das provas de ciclismo à Urbanização da Atouguia (São Paio – Guimarães), onde se encontra localizada a sede da associação minhota.

Além dos aspetos desportivos, a iniciativa ficou também marcada pela manifestação contra a duplicação dos custos de policiamento que resulta dos desentendimentos entre a PSP e a GNR sobre as suas áreas territoriais. Munidos de ruidosos apitos, os elementos da caravana da prova promovida pela Associação de Ciclismo do Minho protestaram antes da partida real da corrida de cadetes que teve mais agentes da autoridade do que ciclistas: 56 jovens atletas, 59 agentes e 18 viaturas da PSP e da GNR. Depois deste primeiro protesto e até que o assunto seja efetivamente resolvido serão promovidas mais manifestações noutros pontos do País.

As corridas foram disputadas num trajeto de 41 quilómetros percorrido uma vez pelo pelotão de cadetes e duas pelo de juniores, integrando o percurso passagens pelo centro da cidade de Guimarães, Azurém, São Torcato, Gonça, Garfe, Póvoa de Lanhoso e Caldas das Taipas. Após a partida simbólica o pelotão percorreu neutralizado as principais artérias do centro da cidade de Guimarães, tendo a partida real e o início da competição ocorrido nas imediações da Universidade do Minho.

O colombiano Victor Giraldo da equipa Bairrada venceu isolado a corrida de juniores depois de ter protagonizado uma fuga iniciada no concelho da Póvoa de Lanhoso. Com a desvantagem de 39 segundos chegaram à linha de meta Pedro Pinto (Silva & Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel), Francisco Duarte (Sicasal/Liberty Seguros/Bombarralense) e Fábio Costa (C.C.Barcelos/ AFF /Orbea / Onda) que terminaram a corrida por esta ordem. Rodrigo Silva (Rádio Popular / Boavista – Formação) foi o quinto classificado, tendo a equipa do Centro Ciclista de Barcelos/ AFF /Orbea / Onda ganho a classificação coletiva.

Também muito animada do primeiro ao último momento, a corrida de cadetes foi ganha por Pedro Silva (Seissa | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | Frulact) que bateu no sprint final Diogo Narciso (Maia). Com a diferença de 18 segundos chegaram à linha de meta Edgar Santos (Maia), Rui Alves (C.C.Barcelos/ AFF /Orbea / Onda) e Daniel Dias (Maia). A vencedora coletiva da prova de cadetes foi a formação da Maia.

João Monteiro foi o melhor em paraciclismo, Patrícia Viana (Tensai / Sambiental / Santa Marta) em Sub 23 femininas e Mariana Gonçalves (Bairrada) em juniores femininas.

O Prémio “Força Minho” contou com o apoio da União das Freguesias de Oliveira, São Paio e São Sebastião (Guimarães), Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma – Soluções de Publicidade, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe, Eyemotion, AFAcycles, Guimarpeixe, Pevigel, Interfios, Tempo Livre / Centro de Medicina Desportiva de Guimarães, Escola de Condução S. Martinho, Hotel ibis – Guimarães, Infraestruturas de Portugal, MAPFRE | Seguros e Ciclismo a fundo (revista oficial).

Na década de 90, a Urbanização da Atouguia, onde começaram e terminaram as corridas do Prémio de Ciclismo “Força Minho”, acolheu diversas provas de ciclismo dos escalões de formação, nas quais participaram nomes sonantes do ciclismo, chegando a receber o final de uma etapa do Grande Prémio do Minho. Na urbanização da Atouguia situa-se a sede de uma das poucas associações desportivas regionais localizadas em Guimarães. As instalações da Associação de Ciclismo do Minho foram oficialmente inauguradas em 21 de Julho de 1990, tendo sido reinauguradas no dia 9 de fevereiro de 2013 depois de obras de remodelação que, a par da resolução de vários problemas estruturais, permitiram dotar a sede de mais funcionalidade e reconverter alguns espaços.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?