VIMARANENSE FAZ APELO NO FACEBOOK PARA NÃO FICAR SEM CASA

Ana Paula Guedes recorreu às redes socias para pedir que não entrem no leilão pela sua casa, depois de ter, alegadamente, sofrido uma burla por parte da imobiliária E.P.P. Sociedade de Investimentos Imobiliários.

A casa onde vive há mais de 19 anos encontra-se em leilão – pela empresa Leilosoc – depois de a imobiliária ter declarado falência. Segundo Ana Paula Guedes, a história tem quase duas décadas e inicia com a aquisição do imóvel por parte do seu pai, quando estava ainda em construção. Nesse momento, a queixosa fez um contrato promessa de compra e venda, onde garantia a aquisição total da habitação.

Em 1998, Ana Paula Guedes mudou-se para aquela que pensava ser a sua nova casa, mas cinco meses depois encontrou à porta um edital onde dizia que o imóvel estava à venda. “Eu e o meu pai fomos enganados pela imobiliária”, disse em conversa com o Mais Guimarães.

A moradora entrou em várias ações no tribunal, onde ganhou “todas”, mas a imobiliária nunca chegou a pagar aos seus credores. Por isso, hoje, Ana Paula Guedes ainda não é proprietária do imóvel, estando na posse dos credores.

Já em maio deste ano, Ana Paula Guedes encontrou a habitação à venda num leilão eletrónico. Apesar de ter voltado a recorrer ao Tribunal, o imóvel vai estar disponível em leilão a partir do dia 25 de outubro, e a moradora deixa o apelo: “por favor, não compre a minha casa”.

O objetivo é ganhar tempo para que a ação que está a decorrer em tribunal lhe conceda o “direito à casa” ou, que no próximo ano, quando completar 20 anos a morar na habitação, entre em processo de usucapião, para poder viver na habitação que o pai lhe deixou “antes de falecer”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?