VITÓRIA E MOREIRENSE JOGAM DÉRBI À PROCURA DE INVERTER ÚLTIMOS RESULTADOS

As duas equipas de Guimarães que militam na Primeira Liga estão há quatro jogos sem vencer e têm hoje possibilidade de encerrar esse ciclo no dérbi do concelho, que abre a jornada 23, pelas 19h00. Os dois treinadores anteciparam um jogo difícil, num palco em que a tradição para os jogos da Liga é largamente favorável ao emblema de D. Afonso Henriques.

Vitorianos e cónegos lutam por objetivos diferentes para esta época – os primeiros querem atingir um lugar europeu e os segundos apontam à manutenção -, mas, pelas 19h00 de sexta-feira, vão subir ao relvado do Estádio D. Afonso Henriques com o intuito de quebrar o ciclo de quatro jogos sem vencer.

A formação anfitriã venceu pela última vez há praticamente um mês, na casa do rival Sporting de Braga, por 2-1, no início da segunda volta, e, desde então, empatou por duas vezes, com Marítimo (0-0) e com Belenenses (1-1) e perdeu em outras tantas ocasiões, com Paços de Ferreira e FC Porto (2-0, nos dois jogos).

O percurso dos “verdes e brancos” de Moreira de Cónegos é muito semelhante. Depois da vitória sobre o Sporting de Braga (1-0) na final da Taça da Liga, no último fim de semana de janeiro, os vimaranenses empataram com Feirense e Estoril (1-1) e perderam com Marítimo (1-0) e Sporting (3-2).

Na projeção do dérbi, o treinador do Vitória, Pedro Martins, antecipou uma partida em que a sua equipa vai ter de “vestir o fato-macaco”, ter “critério” e “paciência”, mas também capacidade de “luta” para poder regressar aos triunfos e “voltar à normalidade”. Os vitorianos não divulgaram lista de convocados, se bem que Raphinha fica de fora, por ter visto o quinto cartão amarelo no jogo anterior, e Bernard deve voltar às opções, pelo menos, a suplente, restando à dúvida quanto à chamada de Rafael Miranda.

Já Augusto Inácio, do lado do Moreirense, disse que espera sempre um “grande resultado” da equipa quando parte para cada jogo e, por isso, querer os “três pontos”, apesar de “pontuar ser sempre bom”. Elogiou ainda a boa relação de vizinhança entre as duas equipas, apesar de, nos 90 minutos, cada uma “lutar pelos seus interesses”. Cauê, punido com o quinto amarelo no jogo anterior, e Alex, cedido pelo Vitória, são as principais baixas face à partida com o Estoril.

O saldo de resultados nos dérbis realizados no D. Afonso Henriques, para o campeonato, são claramente favoráveis ao Vitória. O Moreirense venceu os primeiros dois confrontos, a contar para a Taça de Portugal – 3-2, em 1998/99, e 1-0, em 1999/00 -, mas, a partir daí, a equipa preta e branca nunca mais perdeu, tendo vencido em quatro ocasiões e empatado em duas. Na época passada, os “conquistadores”, orientados por Sérgio Conceição, golearam os cónegos por 4-1 na penúltima ronda da Liga, quebrando um ciclo de 12 jogos sem vencer.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?