VITÓRIA PROCURA SUPERTAÇA EM DUELO INÉDITO COM O BENFICA

A formação da cidade-berço vai tentar conquistar hoje o terceiro título oficial em quase 95 anos de história e a segunda Supertaça, ao defrontar, pela primeira vez, o Benfica, em Aveiro, após, nas três participações anteriores, o adversário ter sido o FC Porto. O treinador Pedro Martins e o capitão Josué mostraram-se convictos no triunfo.

A formação vitoriana dá o pontapé de saída para a época 2017/18 com um jogo que pode valer um título, esta noite, pelas 20h45, no Estádio Municipal de Aveiro. Caso os pupilos de Pedro Martins derrotem o Benfica, o clube conquista o terceiro troféu, depois de, em 1988, ter conquistado a primeira Supertaça, então frente ao FC Porto, e de, em 2013, ter alcançado a primeira Taça de Portugal da história, perante os “encarnados”.

Prestes a disputarem a 11.ª final da história, os vimaranenses vão disputar o troféu pela terceira vez em Aveiro, depois de, em 2011 e em 2013, terem perdido as finais com o FC Porto, e vão contar com, pelo menos, seis mil adeptos nas bancadas.

O treinador vitoriano disse, na antevisão ao encontro, que “o grupo está bem” e vai fazer tudo para “levar o troféu para Guimarães”, realçando que as “finais são para se jogar e para se conquistar”, mesmo tendo pela frente um adversário que é o “campeão nacional” e que, a seu ver, vai ser o “melhor Benfica até ao momento” nesta época.

Pedro Martins disse ainda que esperar que os “adeptos” estejam em “grande número” e voltem a ser “inexcedíveis” como no Jamor.

O capitão vitoriano, Josué, desejou, por seu lado, que “o resultado seja diferente do da Taça de Portugal”  e realçou que a equipa não está só “muito ambiciosa” e “motivada”, mas também muito focado no que “tem de fazer” e em “mostrar qualidade”.

“Trabalhamos bastante nesta pré-época para chegarmos a este jogo numa boa condição física. Sabemos da qualidade do nosso adversário mas nós vamos tentar por a nossa qualidade toda em campo e ganhar o jogo”, referiu o defesa-central.

Jogo marcado pela dimensão solidária

Parte das receitas geradas pelo duelo entre Vitória e Benfica dirigem-se para os Bombeiros Voluntários de Figueiró dos Vinhos, localidade próxima a Pedrógão Grande, localidade onde deflagrou, em junho, um incêndio que matou 64 pessoas.

Além do euro de cada bilhete vendido, a Federação Portuguesa de Futebol, a entidade patrocinadora do encontro e os clubes em jogo vão doar cinco mil euros por cada golo marcado (excluindo grandes penalidades), 1.500 por cada remate e canto, mil euros por cada recuperação de bola e 100 por cada ataque e cruzamento, com os valores a serem calculados conforme o relatório oficial do jogo. As verbas vão ser aplicadas na aquisição de um veículo de combate a incêndios.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2017 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?