1 De dezembro, Dia do Primeiro Presidente do Cazaquistão

Gil Fernando Tainha Vieira, Empresário e investidor

Apoio à internacionalização de empresas e produtos para a República do Cazaquistão

Caros leitores, a 1 de dezembro comemoramos uma data – a restauração da independência de Portugal, que marcará o início da época festiva.

A este respeito, gostaria de partilhar convosco os meus pensamentos sobre os resultados da minha visita a um país maravilhoso, com o qual temos muito em comum e excelentes perspetivas para o desenvolvimento de uma cooperação e amizade multifacetada. Este país é o Cazaquistão.

E tal como nós, o povo deste país celebra o 1 de dezembro. Eles celebram o Dia do seu Primeiro Presidente. Este feriado foi instituído como um reconhecimento da atividade do Primeiro Presidente do país, Nursultan Nazarbayev – o fundador do país moderno, que restaurou a sua independência em 1991. A data não foi escolhida por acaso. Foi neste dia, em 1991, que se realizaram as primeiras eleições presidenciais nacionais no Cazaquistão.

Em muitos países do mundo, os primeiros líderes e os fundadores desempenham um papel decisivo no desenvolvimento do país, unindo a nação e posicionando-a na arena internacional como um membro responsável da comunidade mundial. Nos Estados Unidos, por exemplo, o aniversário de George Washington, agora chamado Dia do Presidente, é um feriado oficial desde 1885.

A eleição de Nazarbayev como Presidente do Cazaquistão determinou o desenvolvimento sustentável do país para o próximo período. O seu curso político equilibrado consolidou a sociedade cazaque e orientou-a para a realização do seu próprio modelo de desenvolvimento do Estado.

Na arena internacional, o Primeiro Presidente do Cazaquistão possui a mais alta autoridade e respeito entre os líderes dos países estrangeiros. Mesmo antes da independência do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev demonstrou ao povo e ao mundo a sua coragem e empenho no desarmamento nuclear e na não-proliferação, fechando o local de ensaio nuclear de Semipalatinsk a 29 de agosto de 1991. A posição consistente do Cazaquistão sobre o desarmamento nuclear é determinada pela sua iniciativa estratégica de estabelecer um mundo livre de armas nucleares até 2045.

Esta abordagem e relações amigáveis ao mais alto nível contribuíram para a eleição do Cazaquistão como membro não permanente do Conselho de Segurança da ONU em 2017-2018, o que foi um passo importante não só para o Cazaquistão, mas também para toda a região. A grande vantagem do Cazaquistão é o facto de o país ter relações amigáveis com todos os países do mundo, incluindo Portugal.

Sob a liderança de Nazarbayev, o Cazaquistão construiu uma economia de mercado, a democratização e o desenvolvimento da sociedade civil começou, foram criadas todas as instituições civis e foi formado um parlamento bicameral moderno.
O Cazaquistão tornou-se o primeiro país entre os países da CEI e da Ásia Central escolhido pela comunidade mundial para acolher a exposição internacional EXPO-2017. Anteriormente, em 2010, o Cazaquistão presidiu à Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, a maior estrutura regional.

Um passo mais significativo do primeiro Presidente da República foi a transferência da capital para Astana, agora orgulhosamente chamada de Nur-Sultan – o centro da Grande Estepe. Durante vários anos esta cidade transformou-se num centro financeiro, empresarial, inovador e cultural da região eurasiática.

O reforço dos princípios constitucionais e a sabedoria do Primeiro Presidente foram confirmados em 2019, quando ele decidiu renunciar ao cargo de presidente. Por outro lado, a eleição subsequente do atual Presidente Kasym-Jomart Tokayev foi um sinal positivo para toda a comunidade internacional de que o Cazaquistão é um país pacífico e estável.

O primeiro presidente, o líder da nação, é muito popular entre os cazaques. Muitos dizem que ele manteve a harmonia e estabilidade interétnicas durante as reformas dos anos 90, o que proporcionou ao país um crescimento económico e desenvolvimento notáveis.

O Cazaquistão é atualmente a maior economia da Ásia Central, sendo responsável por mais de metade do PIB da região. Desde a independência, o Cazaquistão já atraiu mais de 300 mil milhões de dólares em investimento direto estrangeiro. Os investidores ficam atraídos pela estabilidade política do país. O país está agora classificado em 25º lugar entre 190 países na classificação Doing Business do Banco Mundial e é um parceiro de confiança potencial para a cooperação com Portugal.

A população do país ultrapassa agora os 18 milhões de pessoas. Hoje, mais de 130 nações e nacionalidades, unidas em torno de uma nação criadora de Estado, vivem em paz, harmonia, bem-estar e união. Esta é uma das conquistas mais importantes da independência do Cazaquistão.

Por detrás dos sucessos e realizações impressionantes está uma quantidade tremenda de trabalho. É por isso que todos os cazaques estão merecidamente orgulhosos do seu primeiro Presidente, que conduziu o seu país ao respeito e ao reconhecimento merecido no mundo.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?