CDU crítica ação da Câmara relativamente ao isolamento dos idosos

A deputada na Assembleia da República e na Assembleia Municipal de Guimarães, Mariana Silva, visitou esta manhã com uma comitiva da CDU a Associação de Reformados e Pensionistas de Guimarães. Mariana Silva é candidata pela CDU à presidência da Câmara Municipal de Guimarães.

Foto: DR

Segundo a nota de imprensa da Coligação Democrática Unitária a visita teve o propósito de conhecer melhor as dificuldades reais da população idosa.


“Como se sabe, este grupo social recebe reformas muito baixas, que conduzem muitos idosos a uma situação abaixo do limiar de pobreza. Isso deve-se também ao facto do Estado demitir-se da responsabilidade direta no que diz respeito às redes de equipamentos de cuidados e estruturas
residenciais para cidadãos idosos”, afirma a CDU.

Para a CDU, não foi a pandemia o motivo destas falhas sociais. Os seus efeitos mais graves são consequências dos problemas que evidentemente já existiam e que são estruturais na nossa sociedade. O facto de a pandemia ter afetado maioritariamente os mais idosos, para a CDU, “vem de trás o facto de não cuidarmos bem da vida dos mais velhos”.

A CDU lembra que a resposta “universal” para esta população, durante a pandemia, “foi o isolamento da vida em comunidade, e com sérias repercussões sobre a saúde mental, tal como
em sociedade já o fazíamos antes, devendo-se à negligência na forma como cuidamos os reformados”.

“Como responsável a atual gestão autárquica, do PS, que nada fez para contrariar esta tendência”

A CDU alerta para existirem milhares de idosos que vivem sozinhos e sem qualidade de vida autónoma. “Como responsável a actual gestão autárquica, do PS, que nada fez para contrariar esta tendência”, acusa a CDU.

É preciso aumentar os meios materiais e humanos para eliminar a privação de convívio social, começando por tomar uma posição comunitária por via autárquica em relação aos encerramentos dos centros de dia e extensões de saúde aos idosos, da qual a CDU sempre foi contra, e uma posição em favor do investimento no SNS, do aumento da oferta de transportes públicos, do aumento os serviços públicos domiciliários, e da criação e organização de mecanismos que facilitam o acesso à alimentação, aos medicamentos, ao convívio, ao associativismo e à habitação para uma vida autónoma de qualidade e socialmente digna, acrecentam.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?