AGRUPAMENTO 323 DE PRAZINS SANTA EUFÉMIA CELEBROU O SEU 50.º ANIVERSÁRIO

No final da tarde de sábado, 15 de junho, Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães, esteve presente na cerimónia de inauguração do novo espaço de acampamento do Agrupamento 323, do CNE, de Prazins Santa Eufémia, batizado “Campo Escutista Chefe Guimarães”. O momento especial fez parte do programa de comemorações do 50.º aniversário do Agrupamento 323, inaugurado em 1969, que constou de uma celebração eucarística e de uma romagem ao cemitério.

Na intervenção que dirigiu a todos os presentes, Domingos Bragança endereçou os parabéns ao agrupamento, dizendo que o campo escutista representa “a expansão da centralidade de Santa Eufémia”, contribuindo para reforçar a identidade e o sentio de pertença da comunidade. “Guimarães é a soma de todas as suas comunidades. É preciso que cada freguesia tenha um forte orgulho na sua terra e na sua comunidade, e hoje vemos isso mesmo aqui, através do entusiasmo e da ação dos escuteiros”, disse. O Presidente da Câmara exaltou os méritos do movimento escutista, o maior movimento de jovens do mundo, destacando os ensinamentos de Francisco de Assis e de Baden Powell.

A ação dos escuteiros, para Domingos Bragança, tem um forte cunho ecológico, de respeito pela natureza, no que considera uma prática de grande contemporaneidade. “Sempre foi bom viver em harmonia com a Natureza, mas hoje coloca-se a questão da imperiosa necessidade de o fazermos, todos, e não apenas os escuteiros. Temos que criar condições naturais para que os escuteiros possam ter as melhores condições para continuarem a sua caminhada nestes valores, e este campo é um passo significativo para esse objetivo”, frisou. Domingos Bragança enfatizou ainda a necessidade de termos uma comunidade integrada, com boas condições de vida, para que as pessoas se possam preocupar com as questões ligadas à proteção da Natureza e à vida sustentável. “Não peçam às pessoas que, no limiar da pobreza, se preocupem com o Ambiente. Estejam atentos, saibam ouvir, e tenham gestos de solidariedade diários para que essas pessoas se sintam parte da comunidade. Saber viver em comunidade, proteger o próximo, é algo que os escuteiros sabem fazer bem”, referiu.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?