Alargamento da área Património Mundial deverá ser votado esta terça-feira

O alargamento da área classificada como Património Mundial da UNESCO deverá ser votada nesta terça-feira, dia 19 de setembro. A comitiva vimaranense já se encontra em Riade, na Arábia Saudita, para a votação.

unesco-com-barra

O alargamento da área classificada de Guimarães como Património Mundial deverá ser votado nesta terça-feira, dia 19 de setembro, na 45ª Sessão do Comité do Património Mundial. A ampliação do centro histórico vimaranense é a única candidatura portuguesa.

© Direitos Reservados

Depois da candidatura dos jardins e do edifício da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, já não se encontrar em cima da mesa, a cidade berço é a única candidata de Portugal na 45ª Sessão do Comité do Património Mundial.

A equipa que representa Guimarães já se encontra em Riade e é liderada pela vereadora Ana Cotter, acompanhada pelo chefe da Divisão do Património Mundial e Bens Classificados, Ricardo Rodrigues, e pela Embaixadora Rosa Batoréu.

A Câmara Municipal de Guimarães propôs “duplicar a área classificada, inscrevendo a Zona de Couros na lista indicativa para obter o estatuto de Património da Humanidade”, como se podia ler num comunicado da autarquia de 2015.

“No caso de a candidatura ser bem-sucedida, a área de proteção passará a ser cinco vezes superior à atual, criando-se uma zona tampão desde o topo da montanha da Penha, onde nasce a ribeira de Couros, à Veiga de Creixomil, foz de cursos de água”, pode ler-se ainda no mesmo texto.

Recorde-se que o Comité do Património Mundial está a analisar 53 candidaturas, algumas das quais não puderam ser votadas no ano passado.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES