ALTICE INAUGURA EM GUIMARÃES PROJETO PARA A LITERACIA DIGITAL

A Fundação Altice inaugurou esta tarde, na Alameda de S. Dâmaso, o projeto Portugal +, que, durante os próximos dois anos, vai procurar aproximar as populações de vários pontos do país das ferramentas digitais, disponíveis num camião TIR itinerante.

Esse equipamento, cuja elaboração custou cerca de 1,5 milhões de euros, vai permanecer três dias na cidade berço, antes de rumar, ainda neste ano, aos distritos de Beja, Coimbra, Évora, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Viana do Castelo e Viseu.

Quem visitar o camião, vai aceder a painéis interativos, com sessões de sensibilização sobre o uso correto e em segurança das TIC e da Internet, e ferramentas educativas, como a plataforma Khan Academy. Esta iniciativa tem como público-alvo a sociedade em geral, especialmente famílias, crianças e seniores e a comunidade escolar em época de ano letivo. O acesso a estes meios pretende combater a iliteracia digital num país onde cerca de 25% da população nunca utilizou o computador e a Internet, sublinhou o presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, durante a apresentação do projeto.

O responsável assumiu o desejo de um país “mais inclusivo, mais digital e mais ambicioso”,  levando “tecnologia aos locais mais remotos do território nacional”, “garantindo igualdade de acesso à mesma”, “não discriminando qualquer região, numa lógica de proximidade”.

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, afirma que “é fundamental combater a iliteracia digital uma vez que é através da inclusão digital que nós capacitamos os nossos cidadãos, sejam os que estão mais isolados em determinada freguesia, sejam os que estão aqui perto de nós, na cidade, mas que de certa forma estão mais isolados”.

“A capacitação digital é uma ferramenta fortíssima se a conseguirmos utilizar bem e se a soubermos empregar naquilo que é essencial para o nosso quotidiano. É graças ao apoio da Altice Portugal, que detém as ferramentas mais inovadoras nesta área tecnológica, que vamos combater a indiferença e o isolamento. Todos nós temos direito à cultura, à educação e à socialização, seja em que idade for”, disse.

Para a Conselheira da Fundação Altice, Maria de Belém Roseira, uma empresa é “tanto mais bem-sucedida quanto mais bem-sucedida for a comunidade em que ela se insere, e a Altice Portugal é uma empresa que sedia em Portugal a inovação, que é o capital do presente e do futuro”. “Este é o quilómetro 0 de muitos milhares de quilómetros ao serviço do desenvolvimento humano de Portugal”, acrescentou.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?