ANAMNESIS: A MEMÓRIA DA CULTURA TÊXTIL EM EXPOSIÇÃO

A cultura têxtil chega a muitos lados — à arte contemporânea, à herança que deixa em comunidades locais e, claro, o património que fica. Todos espelham algo que é inerente ao norte de Portugal. E todos, como um novelo que se desenrola, encontram o seu caminho e vão ter ao Convento de Santo António dos Capuchos, em Guimarães. É lá que poderá ser visitada, a partir desta sexta-feira, pelas 17h00, a exposição “Anamnesis – Memória Têxtil”. Entre abril e maio deste ano, Jelena Skulienè, da Lituânia, Virginia Zanetti, da Itália e o português João de Guimarães protagonizaram as residências artísticas que, agora, resultam na exposição, no âmbito do projeto Europeu Magic Carpets, em Portugal através da Ideias Emergentes.

Segundo comunicado de imprensa, a proposta da curadoria de Cláudia Melo “promoveu o relacionamento e a integração com a comunidade e uma revisão acerca do pensamento sobre o território e o pensamento artístico em torno do têxtil e da memória”. Assim, o fio foi-se tecendo através de colaborações diversas, como a “comunidade de utentes dos Lares e Centros de Solidariedade da Santa Casa da Misericórdia de Guimarães, das mestres bordadeiras da Oficina e de ex-trabalhadores têxteis da antiga Fábrica do Castanheiro”.

A exposição poderá ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 18h00, até ao dia 5 de outubro.

©2023 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?