André Galvão entra com a melhor nota na licenciatura de Engenharia Aeroespacial

Natural de Fafe, André Galvão entrou na licenciatura de Engenharia Aeroespacial com uma média de 197,2 valores, a mais alta registada no Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior na primeira fase.

Natural de Fafe, André Galvão entrou na licenciatura de Engenharia Aeroespacial com uma média de 19,72 valores, a mais alta registada para este curso no Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior, na primeira fase.

© Leonardo Pereira/ Mais Guimarães

Sem contar que era o aluno com a média mais alta do seu curso, o jovem de 17 anos referiu que teve conhecimento da notícia através de uma chamada e que ficou “surpreso, mas muito feliz”. Apaixonado pela Matemática e pela Física e Química, André Galvão sublinhou que “sabia que queria algo relacionado com as engenharias”. Depois de um momento de pesquisa, o fafense percebeu que Engenharia Aeroespacial “tinha um grande leque de opções, como eletrónica, mecânica, tráfego aéreo e desenho de aeronaves, e como parecia interessante, candidatei-me”.

André Galvão estudou na Escola Secundária de Fafe e revelou que o segredo para alcançar o valor de 19,72 na média final é “planear com cuidado”, acrescentando que sentia um “peso na consciência se apenas se divertisse”. O novo estudante da instituição minhota precisou de se dedicar mais às áreas da Matemática e Físico e Química, mas alertou que “a ideia de não ter vida para além dos estudo não é verdade, porque sempre tive tempo para tudo”.

Entusiasmado pelo início do novo percurso escolar, o estudante percebe que vai ser um ambiente totalmente diferente daquele que foi vivido no ensino secundário. O jovem entrou na sua primeira opção, mas também escolheu Engenharia Aeroespacial nas duas próximas opções. Na quarta opção, colocou Engenharia Mecânica e, na quinta, Gestão Industrial.

Ainda sem certezas daquilo que pretende seguir no final do curso, André Galvão apontou que “gostava de trabalhar no estrangeiro, obter um pouco de conhecimento e talvez voltar a Portugal para investir em empresas e aplicar o que foi aprendido”. Fora da atividade escolar, André Galvão gosta de sair com os amigos e ir aos ginásios, considerando-se uma pessoa que não gosta de ficar fechada em casa.

Partilhar

PUBLICIDADE

Arcol

MAIS EM GUIMARÃES