fbpx

AVH REAGE À EXCLUSÃO DA PRAÇA S. TIAGO E OLIVEIRA NA NOITE BRANCA

A Associação Vimaranense de Hotelaria (AVH) reagiu, em comunicado, à exclusão da Praça de S. Tiago e do Largo da Oliveira do circuito da edição deste ano da Noite Branca. A AVH esclareceu que a associação – ou qualquer dos seus associados – “não foi consultada previamente quanto à mudança na planificação do evento”, acrescentando que não entende “as razões que assistiram à autarquia na tomada de semelhante medida, em claro prejuízo dos comerciantes vimaranenses que sempre se bateram pelo engrandecimento do evento”.

Para além disso, a AVH adianta que vários dos seus associados, com estabelecimentos na Praça de S. Tiago e no Largo da Oliveira, que pediram licenciamento junto da Câmara para a colocação de balcão de venda de bebidas à porta dos respetivos estabelecimentos, viram os seus pedidos indeferidos, fundamentando que os estabelecimentos em causa não se encontram situados nos espaços atribuídos ao evento.

Recorde-se que a Noite Branca decorre este sábado, dia 06 de julho, a partir das 20h00.

Leia o comunicado na íntegra:

“Confrontados com a programação da edição da “Noite Branca” do presente ano, constatamos que, por comparação com a programação das edições dos anos anteriores, foi excluída a colocação de palco na Praça de Santiago, retirando assim estes locais do circuito do evento.

Não obstante, foi-nos reportado por diversos associados da AVH, com estabelecimento nos locais supra indicados, que, pretendendo desenvolver, a expensas próprias, iniciativas alusivas ao evento ora em causa, designadamente pedindo licenciamento junto da autarquia para a colocação de balcão de venda de bebidas à porta dos respectivos estabelecimentos, viram os seus pedidos indeferidos pela Câmara Municipal de Guimarães, fundamentando que os estabelecimentos em causa não se encontram situados nos espaços atribuídos ao evento.

Simultaneamente, solicitou esta Associação às entidades competentes informação sobre o procedimento de adjudicação da exploração de bares nas zonas adstritas ao evento, não tendo obtido qualquer resposta quanto a este pedido.

As edições anteriores da “Noite Branca” contaram com palco na Praça de Santiago e autorização para colocar balcões tanto na Santiago, como na Oliveira, tendo os comerciantes destes locais contribuído, também, decisivamente para o impulsionamento da envergadura do evento e da dimensão nacional que logrou atingir, sempre em prol do dinamismo cultural de Guimarães.

A AVH – ou qualquer dos seus associados – não foi consultada previamente quanto à mudança na planificação do evento, mormente com a retirada de palcos na Praça de Santiago, não percebendo as razões que assistiram à autarquia na tomada de semelhante medida, em claro prejuízo dos comerciantes vimaranenses que sempre se bateram pelo engrandecimento do evento.

Sem prescindir, tem a AVH suportado a indignação dos seus associados, que não entendem – nem podem entender – as regras que assistem ao evento, os critérios de igualdade(?) que deveriam existir entre os intervenientes no evento e os comerciantes vimaranenses, não tendo esta Associação resposta cabal a oferecer aos seus consortes, uma vez que também não encontra cabimento em tais medidas.

Isto posto, resta-nos registar – mais uma vez – a postura da autarquia, que aparenta persistir na sua intenção de descurar e diminuir o papel dos comerciantes da restauração vimaranense no sucesso da programação cultural da cidade, assim abdicando do esforço e dedicação daqueles que mais se preocupam na promoção de Guimarães, enquanto destino turístico de referência em Portugal, cabendo-nos, ainda assim, desejar que o evento corra de feição com os interesses da autarquia e que sirva para elevar a imagem de Guimarães no panorama cultural nacional”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?