“Banco do amor” colorido pelo Bloco de Esquerda foi vandalizado

Neste domingo, dia 16, numa iniciativa de campanha e pela promoção da “igualdade e inclusão”, de homenagem à comunidade LGBTQIA+ e num “gesto de promoção do amor e do direito à diferença e à individualidade”, inserido na abertura da campanha para as eleições legislativas, o Bloco de Esquerda de Guimarães coloriu um dos bancos da Alameda de S. Dâmaso.

© Direitos Reservados

Horas depois, Luís Lisboa, candidato à Câmara Municipal pelo partido nas autárquicas de setembro último, denunciou que a intervenção tinha sido vandalizada.

 “Não passaram sequer 24 horas sem que, pela calada da noite, o banco pintado pelo Bloco de Esquerda de Guimarães com as cores da comunidade LGBTQIA+ tivesse sido vandalizado”, disse o bloquista nas redes sociais.

“Este gesto bárbaro demonstra que precisamos de políticas claras no combate à LGBTQIA+ fobia, ao bullying e ao cyberbulling, combatendo o assédio, a agressão e a violência que acontecem de forma impune pela Internet”, acrescentou, salvaguardando considerar que “Guimarães é muito mais do que este ato isolado”, e que as suas gentes “saberão dar uma resposta cabal a esta agressão. Não Passarão!”.

© Direitos Reservados

Sobre a ação de campanha, o Bloco de Esquerda de Guimarães salvaguarda que “usufruiu dos direitos e liberdades e garantias consagradas na Constituição da República Portuguesa e no direito político regulamentado pela Comissão Nacional de Eleições”, e que informou a autarquia da sua realização.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?