Bloco de Esquerda propõe no Parlamento a criação da ecovia do Ave

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda entregou na Assembleia da República um projeto resolução que visa a criação da ecovia do Ave e a recuperação e preservação do património natural e cultural na sua envolvente.  

© Direitos reservados

É objetivo da proposta, em articulação com as autarquias locais, a “criação de uma ecovia ao longo das margens do rio Ave, para circulação a pé ou de bicicleta, que garanta a igualdade de acesso e de usufruto, e que consista numa intervenção minimalista no terreno, de modo a assegurar a integridade da paisagem, do património e da biodiversidade”.  

O Grupo Parlamentar do BE quer também que se aplique, em articulação com as autarquias locais, um “plano de despoluição e recuperação ambiental da bacia hidrográfica do rio Ave, cumprindo o disposto no n.º 6 da Resolução da Assembleia da República n.º 63/2017, de 17 de fevereiro, e se inventarie e preserve, em articulação com as autarquias locais, o património arquitetónico, histórico e cultural existente nas margens do rio Ave”. 

Na nota enviada à comunicação social, o Bloco de Esquerda afirma ter já alertado, em diversas alturas e em perguntas colocadas ao Governo e à Comissão Europeia, para a ocorrência de descargas poluentes em rios e ribeiras da bacia hidrográfica do rio Ave.

Alertas que “demonstram a insuficiência das respostas do Governo para a erradicação da poluição nesta bacia hidrográfica”. Segundo os bloquistas, “é necessário reforçar meios humanos, técnicos e financeiros para melhorar a fiscalização das descargas no Ave e afluentes, bem como o tratamento de efluentes”. Além disso, é também preciso criar “melhores condições de acesso às margens do Ave para aproximar as pessoas do valioso património natural deste rio, sensibilizando-as para a necessidade de recuperação e preservação de habitats e espécies ribeirinhas”.

Para isto, a criação de uma ecovia que permita a circulação pedonal ou ciclável pelas margens do rio “afigura-se como um importante projeto para valorizar e recuperar o património natural do Ave”. 

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?