Bloco de Esquerda propõe celebração do dia internacional contra a homofobia

O Bloco de Esquerda reuniu, na passada sexta-feira, com o Grupo de Apoio a Pessoas Queer (GAPQ), cuja criação visa apoiar à comunidade LGBTQIA+ a resolver questões relacionadas com a saúde mental, o desporto, a empregabilidade, entre outros, promovendo a inclusão nos concelhos de Guimarães, Vizela e Vila Nova de Famalicão.

No encontro realizado no parque de Selho S. Jorge, a candidatura autárquica do Bloco de Esquerda tomou conhecimento dos principais problemas enfrentados pela comunidade não binária e transgénero, que “diariamente é confrontada com situações de discriminação, incompreensão e invisibilidade”.

A reunião permitiu também discutir algumas medidas que aqueles ativistas consideram importantes para contribuir para um concelho mais igualitário. Luis Lisboa e Sónia Ribeiro assumiram o compromisso de dar eco, nos órgãos de governo municipal, a algumas dessas reivindicações, propondo, nomeadamente, a celebração do dia internacional contra a homofobia, apoiar a realização de manifestações pelos direitos humanos, organizar eventos desportivos mistos e inclusivos, promover as jornadas de saúde mental e de prevenção do suicídio, bem como apoiar a formação de médicos, enfermeiros e funcionários municipais para estas temáticas.

A propósito, o candidato Luís Lisboa referiu que “mesmo após a Assembleia Municipal ter aprovado a proposta do Bloco de Esquerda de “Guimarães Zona de Liberdade LGBTQIA+”, o trabalho pela inclusão e visibilidade da comunidade ainda continua pois há quem confunda identidade com intimidade. A tentativa de silenciar e invisibilizar a identidade das pessoas é também ela própria homofobia e não tem lugar numa sociedade civilizada. O Bloco de Esquerda estará sempre cá para defender os direitos e liberdades fundamentais de todos os seres humanos”.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?