Bruno Fernandes acusa Câmara de responsabilidade na continuação das filas na rotunda de Silvares

Duas semanas depois da inauguração do desnivelamento da rotunda de Silvares, continua a haver filas de trânsito naquela zona. O candidato da coligação PSD/CDS deslocou-se ao local para, com a fila em pano de fundo, acusar a Domingos Bragança de “gozar com a inteligência dos vimaranenses”.

Foto: Rui Dias/Mais Guimarães

Bruno Fernandes fala depois de Domingos Bragança ter vindo reconhecer o problema e anunciar a sua resolução com a construção de uma ligação da variante à EN 206. O presidente anunciou já a abertura de uma negociação com a Infraestruturas de Portugal e apontou um prazo de dois anos para o problema estar resolvido.

Foto: Rui Dias/Mais Guimarães

“Foi aqui realizada uma obra muito importante, classificada até como a obra do mandato. O que assistimos aqui, na rotunda de Silvares, num dos principais acessos de entrada e saída da nossa cidade, é que o problema de base se mantém. Quem vem da cidade para aceder à rotunda de Silvares continua a ter que parar, um dos problemas de acessibilidade do concelho, persiste”, constata Bruno Fernandes.

Para Bruno Fernandes, “14 anos depois de esperarmos por esta obra, vamos ter que esperar mais dois anos para esta obra estar concluída?” – Questiona o candidato.




Gastaram-se 3,5 milhões de euros e não se resolveu o problema. Para o líder social-democrata, o problema é a falta de planeamento. “Isto resolvia-se com duas faixas de rodagem no acesso à rotunda”, afirma Bruno Fernandes.

“Eu estou mesmo à espera de ver Domingos Bragança que isto é responsabilidade das Infraestruturas de Portugal. Mas quem nós aqui vimos, a cortar a fita, foi o presidente da Câmara e foi ele que 15 dias depois veio reconhecer o problema. A Câmara é que tem que acompanhar as obras que são feitas pela administração central no seu território e garantir que têm a qualidade necessária”, conclui.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?