BRUNO FERNANDES CANDIDATA-SE À LIDERANÇA DO PSD GUIMARÃES

O antigo presidente da Junta de São Torcato e agora vereador apresentou, hoje, a candidatura à liderança da comissão política concelhia do PSD, na sede do partido, no largo do Toural. As eleições realizam-se no próximo sábado, dia 09.

Bruno Fernandes apontou dois grandes motivos que o levam a aceitar este “desafio”. Começou por dizer que ao longo da sua vida sempre este disponível para dedicar parte do seu tempo a serviço da sua terra “nas mais diversas dimensões”. Para Bruno Fernandes, o PSD “tem sido uma dessas dimensões, porque me revejo nos valores e princípios que defende, mas acima de tudo porque foi nesta casa que encontrei as pessoas com as quais me identifico”. O candidato prosseguiu dizendo que os partidos são um meio através do qual nos podemos colocar ao serviço da comunidades, “de forma desinteressada, trabalhando para termos uma sociedade mais desenvolvida”, e rematou dizendo ser este o primeiro motivo da sua candidatura.

“Por acreditar que Guimarães precisa de uma outra gestão municipal e acima de tudo de um novo rumo, o sentido da responsabilidade exige que eu faça de tudo para continuar a consolidar uma alternativa de poder”, recomeçou Bruno Fernandes, afirmando ser esse o segundo motivo da sua candidatura.

Para o candidato à presidência da comissão política dos sociais-democratas de Guimarães, o concelho precisa de “virar a página”. Bruno Fernandes felicitou o mandato de César Teixeira e afirmou-se orgulhoso no “legado”. “Há um património autárquico e partidário muito importante, ao qual esta comissão política vai dar continuidade”, assegurou o candidato a líder do PSD de Guimarães.

Bruno Fernandes sublinhou o crescimento da base de apoio autárquico do PSD nos dos últimos atos eleitorais e relembrou que, integrados na coligação Juntos por Guimarães, são o único rosto da oposição e por isso a única alternativa de poder. Terminou este ponto felicitando André Coelho Lima como o rosto deste projeto da “luta autárquica”.

O candidato à presidência da comissão política do PSD teve ainda uma palavra para os autarcas do partido, nas juntas de freguesia e nas assembleias de freguesia e para a JSD. Anunciou a criação de uma plataforma de reflexão, aberta à sociedade civil, onde possam ser debatidas as propostas que o partido tem apresentado e os novos desafios que se colocam às autarquias, de forma a consolidar o programa político.

A última palavra de Bruno Fernandes foi para os vimaranenses: “seremos uma oposição política construtiva com base no programa da coligação Juntos por Guimarães”, e acrescentou, “estamos convencidos que as nossas propostas são as que melhor defendem os interesses dos vimaranenses”.

Rui Armindo Freitas, que também equacionou uma candidatura, afirma que”houve um esforço de abertura e renovação geracional por parte da candidatura, que vai de encontro a uma nossa preocupação, pelo que consideramos cumpridos os pressupostos mínimos para relançar o trabalho do partido”,  e justifica assim a sua não ida a votos. “Agora, é preciso também trabalhar a renovação das ideias, aproveitando o muito que se fez de bom, para merecermos a confiança da maioria dos vimaranenses”, acrescenta Rui Armindo Freitas.  Desta forma não deverão apresentar-se outras listas às eleições que se realizam no próximo sábado, dia 09.

Da lista de Bruno Fernandes fazem parte: Alexandre Barros da Cunha e Hugo Miguel Ribeiro, vice-presidentes, André Casalta, José Miguel Almeida, Ana Teixeira, Daniel Oliveira, Fernando Ribeiro, Joaquim Castro, Marçal Salazar, Margarida Pereira, Miguel Araújo e Natália Fernandes. Em consonância com esta candidatura, Rui Victor Costa apresenta uma lista à Mesa do Plenário.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?