Bruno Fernandes questiona pelouro do ambiente: “Significa que algo não está bem”

Depois de atribuídos os pelouros aos vereadores da Câmara Municipal de Guimarães e de serem conhecidas as áreas de intervenção de cada um, a oposição questionou Domingos Bragança sobre o ambiente. Por um lado, Sofia Ferreira foca-se nos espaços verdes, serviços urbanos, mobilidade e transportes. Por outro lado, Adelina Paula Pinto é responsável pela candidatura a Capital Verde Europeia.

© Cláudia Crespo / Mais Guimarães

Para Bruno Fernandes, “transformar este pelouro em dois não é um bom sinal”. Domingos Bragança argumentou que se trata de um “reforço” e que “o ambiente não está partido em dois”. Contudo, para a coligação Juntos por Guimarães, “reforçar significa que algo não está bem”.

O vereador da coligação adianta que o sucedido é “o reconhecimento, por parte do presidente da câmara, que a vereadora Sofia Ferreira não era capaz de ficar com esta missão da Capital Verde Europeia e, por isso, retira da sua esfera este projeto tão importante”.

O edil defendeu a sua posição afirmando que o programa da Capital Verde Europeia é “transversal às diversas dimensões do quotidiano, da vida, economia, ciência, educação, cultura e património natural. Tudo faz parte da economia circular”, reiterou.

Já Adelina Pinto realçou o facto de ter a pasta das relações internacionais e frisou que está definido, pelo município, que “a questão da educação ambiental era basilar para a candidatura”. Tendo essa matriz presente, a vereadora acredita que, na perspetiva da educação ambientar, “isto é um problema de educação mais que tudo e é de insistir na educação, nas suas múltiplas dimensões, não só uma educação escolar, mas uma educação da população”.

A vereadora assume, assim, que esta é a visão do presidente da Câmara: “pegar em alguém que alie esta vertente da educação” ao ambiente e que seja uma facilitar com o exterior. “Como é que a cidade educadora é ela própria educadora do desenvolvimento sustentável? Como é que eu, com as relações internacionais que estou a fazer e com os contactos com as nossas cidades binárias, que estamos a trabalhar em várias áreas, nomeadamente no ambiente, cruzo isto para fazer este lobby político mais forte?”, questionou.

Com a “soma do trabalho das duas vereadoras” e com o “trabalho de toda a equipa da vereação”, Domingos Bragança promete trabalhar na “defesa do ambiente, da ecologia, do ecocidadão”.

Bruno Fernandes recordou ainda “o pilar fundamental” da governação de há oito anos. “Incidia sobre a questão do ambiente”, destacou. “Curiosamente, na mesma semana em que o mundo discute a questão ambiental, o discurso de tomada de posse do senhor presidente, há dias, define três outras prioridades que não a questão do ambiente”.

© Direitos Reservados

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?