Bruno Varela foi herói no triunfo em Arouca

O Vitória garantiu a presença na quarta eliminatória da Taça de Portugal, mas precisou das grandes penalidades para carimbar o passaporte para a ronda seguinte, após o nulo registado nos 120 minutos de jogo. Zié Ouattara foi expulso no último minuto da primeira parte, deixando o coletivo em inferioridade numérica durante 75 minutos de jogo.

A exibição do Vitória voltou a não encantar. Os arouquenses foram mais fortes no primeiro tempo e, nos primeiros 15 minutos, Adílio esteve perto de inaugurar o marcador. Com dificuldades para travar a equipa da casa, só após a meia-hora de jogo o Vitória conseguiu criar perigo, por intermédio de Bruno Duarte. Porém, o desejado crescimento ficou condicionado ainda na primeira metade da partida, com a expulsão de Zié Ouattara.

Maddox foi opção para a segunda parte e, mesmo em inferioridade numérica, as oportunidades foram mais divididas. A equipa da casa, liderada pelo vimaranense e ex treinador vitoriano Armando Evangelista, foi a primeira a criar perigo. Na resposta, Bruno Duarte e André Almeida estiveram a escassos centímetros de festejar. Porém, valeu ao Vitória a qualidade de Bruno Varela que, no primeiro período de compensação, levou o jogo para o prolongamento com uma excelente defesa.
Nos trinta minutos extra, a melhor ocasião de jogo até pertenceu à formação liderada por João Henriques. Maddox atirou forte, mas o remate foi ao encontro da barra.

Nas grandes penalidades, Bruno Varela defendeu o remate de Leandro Silva, mas, no lance decisivo, Sílvio desperdiçou. Na segunda ronda, depois de Holm, Maddox e Jorge Fernandes terem revelado eficácia, Bruno Varela voltou a assumir o papel de protagonista e travou o remate de Blondell.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?