CAISA – INTERVENÇÃO SOCIAL, CULTURAL E EDUCACIONAL

É, fundamentalmente, uma Cooperativa de Artes, Intervenção Social e Animação. Com vários projetos em todas estas áreas, desenvolve uma atividade que vai para além dos limites do concelho e que chega dos jovens até aos idosos. A trabalhar desde 2015, têm vários projetos consolidados e, para 2019, apontam uma nova estrutura vocacionada para a divulgação do património do Rio Pele – o Centro de Interpretação Ambiental do Rio Pele.

Sediada na União de Freguesias de Airão São João, Airão Santa Maria e Vermil, a Caisa – Cooperativa de Artes, Intervenção Social e Animação, CRL, é uma instituição focada em dinâmicas com atividades culturais e também de vertente social.

A música, a criatividade, a informação e a animação caraterizam grande parte das ações desenvolvidas pela Caisa que, ao mesmo tempo, procura intervir junto das pessoas, comunidades e instituições.

“Foi com estas ideias basilares que a Caisa começou a ser idealizada , em 2007, mas a sua concretização deu-se em 2015, após uma reflexão profunda sobre o território Oeste de Guimarães. Nessa altura foram identificados um conjunto problemas que promoviam algumas assimetrias, desde, sociais, culturais, educacionais e económicos”, começou por explicar Alberto Fernandes, presidente do Conselho de Administração.

A intervenção social, o desenvolvimento cultural e a educação e ambiente são as três áreas principais áreas de incidência, com vários projetos desenvolvidos em cada uma delas.

“Ao nível da intervenção social, criámos um serviço que assenta em três áreas cruciais no apoio à pessoa idosa: a área educativa e cultural, através da participação nas atividades dinamizadas pela Universidade Sénior Teófilo Braga, a área terapêutica e de saúde, através do acompanhamento pelo projeto CECA e a área social, através do apoio e encaminhamento de situações sociais, pelo nosso gabinete de apoio social”, explicou o presidente do Conselho de Administração.

Já no que diz respeito ao acompanhamento a nível social, e ao devido encaminhamento dos casos, há uma atenção especial dedicada aos idosos, havendo, no entanto, um gabinete de apoio ao encaminhamento social que se destina à população em geral.

 

Leia o artigo na íntegra na edição desta semana do Mais Guimarães.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?