Campanha solidária nas Caldas das Taipas

Depois de uma primeira campanha solidária, em maio, que reforçou o banco de bens de primeira necessidade da freguesia de Caldelas com 1.814 Kg de solidariedade, a Junta de Freguesia, os Bombeiros Voluntários, o Agrupamento de Escuteiros, o UCC Sol Invictus, as Escolas da Vila e um grupo de voluntários voltam a unir-se e apelar à ajuda de todos para completar os produtos em falta para quem mais precisa.

Nos próximos dias 04, 05 e 06 de dezembro (sexta, sábado e domingo) decorrerá a recolha extraordinária de natal do Banco de Bens de Primeira Necessidade da Freguesia de Caldelas.

Os voluntários estarão à entrada do Intermarché na sexta-feira, entre as 18h00 e as 21h00 e no sábado e domingo entre as 08h00 e as 13h00. Também os minimercados da Vila (Villa T, Supermercado Teresinha e Novidade) aderiram a esta iniciativa e acolherão os voluntários entre as 09h00 e as 13h00 de sábado.

A campanha tem como objetivo repor os bens que se encontram em falta:

  • Enlatados (atum, salsichas, tomate, feijão, grão, etc)
  • Leite
  • Cereais
  • Azeite
  • Óleo
  • Bolachas
  • Açúcar
  • Produtos de higiene pessoal (pasta dentífrica, shampoo, gel de banho, sabonete, etc)
  • Produtos de limpeza doméstica (detergentes de roupa e loiça, limpa-vidros, lixívia, etc)

“Os bens de primeira necessidade ajudarão as famílias em situação de vulnerabilidade económica sinalizadas pelo Gabinete de Ação e Intervenção Social da Junta de Freguesia e em articulação com as demais entidades que trabalham no terreno (na área social, da educação e da saúde)”, pode ler-se numa nota enviada às redações.

O Banco de Bens de Primeira Necessidade é uma medida do Gabinete de Ação Social da Freguesia de Caldelas que tem “vindo a complementar as respostas de apoio social existentes a nível local e tem como objetivo ajudar a assegurar níveis mínimos de subsistência à população mais desprotegida social e economicamente”.

Entre março e setembro de 2020 foram apoiadas, através do Banco de Bens de Primeira Necessidade, 48 famílias num total de 120 pessoas, muitos das quais crianças e idosos. “Este apoio foi o ponto de partida para a intervenção social junto destes agregados e subsequente encaminhamento para outras respostas sociais ajustadas a cada situação específica”.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?